Busca avançada
Ano de início
Entree

Nanobiosensores de grafeno: propriedades de transporte eletrônico

Processo: 11/23084-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Antonio José Roque da Silva
Beneficiário:José Eduardo Padilha de Sousa
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/16202-3 - Propriedades eletrônicas, magnéticas e de transporte em nanoestruturas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):13/10510-6 - Propriedades eletrônicas e vibracionais de monocamadas e multicamadas de MoS2 na presença de campo elétrico externo, BE.EP.PD
Assunto(s):Grafenos   Teoria do funcional da densidade   Agrotóxicos   Moléculas bioativas   Transporte eletrônico

Resumo

Os sensores baseados em grafeno, em particular, Transistores de Efeito de Campo (FET), são considerados como uma das propostas mais promissoras para aplicações na pesquisa bio-analítica, pois fornecem uma detecção direta em tempo real, altamente específica e ultrassensível. Dentro do problema dos sensores, dois pontos importantes ocupam a maior parte do foco em pesquisa e desenvolvimento: a especificidade e a capacidade de determinação simultânea de sistemas. Além disso, em nanoescala, os sensores podem tornar-se mais sensíveis e eficientes. É neste contexto que este projeto de pós-doutorado está inserido. A compreensão das propriedades estruturais, eletrônicas e de transporte em escala nanométrica é muito importante para a otimização desses sensores. Para isso, vamos aplicar métodos de primeiros princípios baseados na Teoria do Funcional da Densidade para simular os nanobiosensores de grafeno. O foco das simulações será em sensores tipo FET. Vamos estudar o grafeno dopado com nitrogênio como o canal para a detecção de duas classes de agentes biológicos:pesticidas (Chloropyrifos, DDT e Aldrin) e moléculas orgânicas de interesse biológico(ácido úrico, ácido ascórbico e dopamina). (AU)