Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do estresse longitudinal pós-imobilização sobre as proteínas envolvidas na mecanotransdução do músculo sóleo de ratas em desenvolvimento pós-natal

Processo: 11/24064-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Cláudia Mattiello-Sverzut
Beneficiário:Eduardo Bianchi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Exercícios de alongamento muscular   Morfologia (anatomia)   Imobilização   Sistema musculoesquelético

Resumo

As adaptações do músculo esquelético, fisiológicas ou patológicas, como a imobilização segmentar e exercícios de reabilitação contribuem para a percepção celular dos sinais mecânicos e, consequentemente, induzir modificações na função muscular, que podem tornar-se irreversíveis quando não tratadas, principalmente quando o organismo encontra-se em desenvolvimento. Este estudo visa avaliar as alterações morfológicas do músculo soleo e funcionais da marcha de ratas em desenvolvimento pós-natal que terão seus membros posteriores direitos imobilizados por 10 dias em flexão plantar, e posteriormente, serão submetidas ao treino excêntrico em esteira ou alongamento manual intermitente, por um período de 3, 7 e 10 dias, ou permanecerão livres na gaiola. O membro imobilizado terá o músculo sóleo dissecado e congelado para que a realização de reações imunohistoquímica para colágenos I, III e IV e imunofluorescência de proteínas do costâmero (±-actinina, desmina e distrofina) e western blot para quantificação desses colágenos. Análises qualitativa e quantitativa do tecido muscular serão realizadas em Microscópio de Luz e com auxílio de software Leica (LAS V3.7). A análise funcional da marcha será realizada previamente e após a imobilização, durante os períodos treinamento e de livre movimentação. As variáveis serão avaliadas inter- e intra-grupos através de técnicas estatísticas como: cálculo de estatísticas de posição central (média, mediana, moda) e de dispersão (desvio padrão, desvio quartílico), teste de hipóteses t (Student), Wilcoxon-Mann-Whitney, F (ANOVA), Kruskal-Wallis, e métodos gráficos de descrição e comparação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)