Busca avançada
Ano de início
Entree

A escola de Schopenhauer: Julius Frauenstädt e a metafísica imanente

Processo: 12/00798-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 15 de maio de 2012
Vigência (Término): 29 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Maria Lucia Mello e Oliveira Cacciola
Beneficiário:Maria Lucia Mello e Oliveira Cacciola
Anfitrião: Domenico M. Fazio
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università del Salento, Itália  
Assunto(s):Filosofia moderna   Dogmatismo   Imanência

Resumo

A presente pesquisa tem como alvo a interpretação de pontos controversos da filosofia schopenhaueriana, no que se refere à sua metafísica da vontade. Trata-se de estabelecer a especificidade de seu pensamento diante das demais filosofias, ditas "idealistas". O estudo de um representante da escola de Schopenhauer, Julius Frauenstadt, tem por objetivo analisar a recepção de Schopenhauer por seus discípulos mais imediatos, abrindo novas vias interpretativas, profícuas à leitura do filósofo. (AU)