Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da eferocitose na atividade microbicida via receptores scavenger em macrófagos alveolares: papel de Prostaglandina E2

Processo: 11/23979-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Alexandra Ivo de Medeiros
Beneficiário:Ana Carolina Guerta Salina
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Citocinas   Dinoprostona   Macrófagos alveolares   Streptococcus pneumoniae

Resumo

A ingestão de células apoptóticas não infectas por fagócitos (denominado eferocitose) resulta na supressão da resposta imune inata e diferenciação de células Treg. Isto ocorre através da liberação de mediadores antiinflamatórios como IL-10, TGF-b, prostaglandina E2 (PGE2) pelos fagócitos, como resultado da interação de receptores presentes nestas células e seus ligantes nas células apoptóticas.Mediadores lipídicos apresentam um importante papel na resposta imune inata e adquirida contra agentes infecciosos. PGE2, através da interação dos receptores EP2 e EP4, inibe a fagocitose e a atividade microbicida de microorganismos opsonizados com IgG em macrófagos alveolares (MAs). Os mecanismos moleculares e celulares pelos quais PGE2 interfere nas funções de MAs são de grande relevância clínica para a prevenção e ou intervenção do processo de supressão da resposta imune contra agentes infecciosos. O efeito inibitório de PGE2 na fagocitose e atividade microbicida de MAs via receptor Fc tem sido amplamente estudado. No entanto, pouco de sabe quanto ao papel de PGE2 nas funções efetoras de MAs via receptores da resposta imune inata, como receptor "scavenger".Recentemente nós demonstramos que a prévia instilação de células apoptóticas não infectadas em camundongos promove a síntese de PGE2 que através da interação com receptor EP2, aumenta a síntese de IL-10 e impede a eliminação de Streptococcus pneumoniae no pulmão. A inexistência de anticorpos contra S. pneumoniae no pulmão destes camundongos sugere que PGE2, além de modular as funções efetoras de mediadas por receptores Fc em MAs, também pode exercer um importante papel na resposta imune inata através de outros ligantes como, receptor "scavenger", receptores de complemento e receptores toll-like. Assim, o principal objetivo deste trabalho visa avaliar se PGE2, secretada durante o processo de eferocitose, pode interferir na atividade microbicida de MAs contra S. pneumoniae, via receptores "scavenger".

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALINA, ANA C. G.; SOUZA, TAIS P.; SEREZANI, CARLOS H.; MEDEIROS, ALEXANDRA I. Efferocytosis-induced prostaglandin E2 production impairs alveolar macrophage effector functions during Streptococcus pneumoniae infection. Innate Immunity, v. 23, n. 3, p. 219-227, APR 2017. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.