Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de expressão gênica diferencial de células do gânglio da raiz dorsal em modelo de Diabetes e Neuropatia Diabética Periférica

Processo: 11/23764-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Carlos Amilcar Parada
Beneficiário:Maria Carolina Pedro Athié
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia   Neuropatias diabéticas   Expressão gênica

Resumo

A neuropatia diabética periférica (DPN) manifesta-se em aproximadamente 60% dos pacientes diabéticos e está entre as maiores causas de amputação de membros periféricos. Além disso, a diabetes é responsável por 30% dos casos diagnosticados de dor neuropática. Apesar dos aspectos eletrofisiológicos e morfológicos da DPN serem conhecidos, pouco se sabe sobre seu desenvolvimento e progressão, inviabilizando terapias eficazes. Acredita-se que a hiperglicemia e deficiências na sinalização da insulina sejam os eventos deflagradores da produção de stress oxidativo observado nos nervos. Várias hipóteses tentam explicar este fenômeno, como aumento da atividade da Via dos polióis, produção de A.G.E.s, diminuição de suporte neurotrófico, aumento da atividade de PKC e falência mitocondrial, mas até agora existem muitas lacunas no conhecimento de como a doença se desenvolve e quais os tipos celulares envolvidos. Existem evidências de que, além dos neurônios, as células-satélite gliais localizadas no gânglio da raiz dorsal (DRG) contribuem ativamente para a promoção da inflamação em neuropatias por injúria, fato não explorado na DPN. Dados recentes obtidos em nosso laboratório correlacionaram experimentalmente o desenvolvimento da DPN com um período mais curto no desenvolvimento de hiperglicemia induzida por doses baixas de estreptozotocina (STZ) ao passo que ratos hiperglicêmicos mais tardios, neste mesmo modelo, não apresentaram DPN. Este dado inédito nos levou a estabelecer um novo critério no modelo de diabetes induzido por STZ que se aproxime mais da clinica da DPN. Sendo assim, este projeto tem como objetivo explorar por meio da análise por Micro-Arranjos de DNA, as principais moléculas ou vias diferencialmente expressas nos neurônios e células-satélite do DRG de ratos modelo para diabetes tipo I que apresentem ou não neuropatia periférica. Os possíveis genes candidatos serão validados, nos mesmos tecidos, por PCR em tempo-real e Western Blot. Com esta abordagem buscamos encontrar potenciais genes ou vias de sinalização que podem estar envolvidos com a DPN, viabilizando avanços futuros em tratamentos eficazes ou até reversão do quadro neuropático.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEDRO ATHIE, MARIA CAROLINA; VIEIRA, ANDRE SCHWAMBACH; TEIXEIRA, JULIANA MAIA; DOS SANTOS, GILSON GONCALVES; DIAS, ELAYNE VIEIRA; TAMBELI, CLAUDIA HERRERA; SARTORI, CESAR RENATO; PARADA, CARLOS A. Transcriptome analysis of dorsal root ganglia's diabetic neuropathy reveals mechanisms involved in pain and regeneration. Life Sciences, v. 205, p. 54-62, JUL 15 2018. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ATHIÉ, Maria Carolina Pedro. Análise de expressão gênica diferencial de células do gânglio da raiz dorsal em ratos modelo para diabetes e neuropatia diabética. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.