Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação do metabolismo de aminoácidos em músculo e tecido adiposo: efeito do exercício físico e cirurgia bariátrica

Processo: 11/22217-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 29 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Mario Jose Abdalla Saad
Beneficiário:Alexandre Gabarra de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07607-8 - CMPO - Centro Multidisciplinar de Pesquisa em Obesidade e Doenças Associadas, AP.CEPID
Assunto(s):Exercício físico   Endocrinologia   Resistência à insulina   Obesidade

Resumo

Pesquisas apontam forte correlação entre as concentrações plasmáticas de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs) e também de seus metabólitos com RI em humanos. Já em modelo animal estudos sugerem que as elevações nos níveis circulantes de BCAAs podem contribuir com a perda de sensibilidade à insulina. Paralelamente, nos últimos 20 anos houve importante progresso no tratamento da obesidade mórbida e também da DM2 após a disseminação da cirurgia bariátrica (CB) como modalidade bem aceita e documentada de tratamento. Contudo, faz-se importante mencionar que essa melhora da diabetes muitas vezes precede a perda de peso, indicando assim a presença de outros mecanismos na melhora do metabolismo da glicose. Nesse contexto, estudo recente, comparando o efeito da CB ou da restrição calórica no controle da diabetes, demonstrou que os níveis dos BCAAs tornavam-se reduzidos após a CB e o mesmo efeito não era observado após a intervenção de dieta, apesar de os dois tratamentos terem alcançado perda de peso similar. Contudo os mecanismos pelos quais a redução nos níveis de BCAAS pode melhorar a sensibilidade à insulina e também o metabolismo da glicose não foram ainda totalmente elucidados. Outra importante modalidade de tratamento para obesidade e a RI é o exercício físico, uma vez que ele melhora a sinalização e a sensibilidade da insulina, e o que o torna ainda mais interessante, sem importantes efeitos colaterais. Estudos anteriores de nosso grupo mostraram esse efeito de melhora na sensibilidade à insulina, tanto cronicamente quanto agudamente. Entretanto, esses focaram apenas o efeito do exercício sobre os componentes inflamatórios da RI, faltando ainda abordar outros mecanismos como é o caso dos BCAAs. Neste projeto, estudaremos o efeito da dieta hiperlipídica sobre comportamento do metabolismo de BCAAs de uma forma geral através da analise de seus níveis circulantes, da expressão de suas enzimas de oxidação e de seus transportadores em modelo animal. Verificaremos também os níveis de BCAAs em pacientes obesos antes e depois da cirurgia bariátrica, os quais serão associados com os níveis teciduais de BCATm, mTOR, JNK e IRS-1Ser312. Posteriormente iremos verificar a influência do exercício físico aeróbico (agudo e crônico) nesses mesmos parâmetros em animais obesos. Assim como compararemos um possível efeito protetor do exercício crônico de intensidade moderada, quando iniciado em conjunto com a dieta hiperlipídica.