Busca avançada
Ano de início
Entree

Fitoterápicos padronizados para o tratamento de doenças crônicas: avaliação das atividades mutagênica e estrogênica e da biodisponibilidade in vitro

Processo: 11/19980-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Pesquisador responsável:Eliana Aparecida Varanda
Beneficiário:Flávia Aparecida Resende Nogueira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Plantas medicinais   Testes de mutagenicidade

Resumo

As plantas têm sido uma fonte importante de produtos naturais biologicamente ativos, muitos dos quais se constituem em modelos para a síntese de um grande número de fármacos. Elas revelam uma gama quase que inesgotável de diversidade em termos de estrutura e de propriedades físico-químicas e biológicas. Entretanto, são estimadas 250.000 espécies de vegetais superiores em todo o mundo e, desse total, só 10% foram biologicamente investigados. Dessa maneira tornou-se relevante avaliar a atividade mutagênica, estrogênica e a biodisponibilidade in vitro de extratos padronizados a partir de plantas da flora nativa, incluidos no Projeto Biota-FAPESP (Proc. No. 09/52237-9) sob a coordenação do Prof. Dr. Wagner Vilegas. Para avaliação da mutagenicidade será utilizado o ensaio de mutação gênica reversa com S. typhimurium (teste de Ames) com as linhagens TA98, TA97a, TA100 e TA102, em ausência e presença de metabolização. A legislação brasileira prevê que, anteriormente ao seu registro, um potencial fitoterápico deva ser avaliado quanto a sua atividade mutagênica. A estrogenicidade será avaliada utilizando o modelo experimental com leveduras recombinantes (RYA - Recombinant Yeast Assay), visto que crescentes evidências de que alguns compostos conhecidos como disruptores endócrinos, podem mimetizar ou antagonizar a ação dos hormônios esteróides. Além disso, a quantificação da biodisponibilidade in vitro dos extratos estudados será realizada utilizando cultura de células de carcinoma de cólon (Caco-2), já que estes apresentam atividades promissoras contra doenças crônicas que representam um sério problema no sistema público de saúde. Esses estudos contribuirão para esclarecer os mecanismos pelos quais esses extratos agem nas atividades avaliadas, na segurança e eficácia antes que eles possam ser amplamente utilizados em benefício para saúde humana.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.