Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade do sistema renina-angiotensina periférico e cerebral em modelo de obesidade programada por redução da ninhada

Processo: 11/24148-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:José Antunes Rodrigues
Beneficiário:André de Souza Mecawi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/50611-8 - Regulação neuroendócrina do equilíbrio hidrossalino e da ingestão alimentar: aspectos fisiológicos, fisiopatológicos e moleculares, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):13/23057-8 - Análise do transcriptoma dos núcleos paraventricular e arqueado no modelo de obesidade neonatal, BE.EP.PD
Assunto(s):Reatividade cardiovascular   Hipertensão   Expressão gênica   Obesidade   Endocrinologia   Neuroendocrinologia   Sistema renina-angiotensina

Resumo

A programação metabólica pode ser definida como a exposição a um estímulo durante um período crítico do desenvolvimento do animal, quando os diversos órgãos ainda estão em desenvolvimento e são sensíveis às alterações do meio, que resultará em efeitos na vida adulta, quando o sistema perde sua plasticidade e a capacidade funcional é fixada. Um dos modelos de programação neonatal que tem sido utilizado é a manipulação do tamanho da ninhada nos primeiros dias de vida, que resulta no maior ganho de peso dos animais de ninhadas pequenas, fenótipo que persiste até a vida adulta. Ademais, vários estudos já demonstraram a importância do sistema renina-angiotensina na fisiopatologia da obesidade e sua correlação com as doenças cardiovasculares, principalmente hipertensão. Entretanto, nenhuma correlação foi feita entre a atividade do sistema renina-angiotensina e o desenvolvimento da obesidade programada pela redução da ninhada, bem como suas repercussões em possíveis alterações da homeostase hidroeletrolítica e cardiovascular.Dessa forma, utilizando o modelo de redução da ninhada, este trabalho visa investigar o envolvimento do sistema renina-angiotensina sobre e fisiopatologia do da obesidade neonatal bem com as repercussões desta sobre a atividade do sistema renina-angiotensina circulante, cerebral e adipocitário. Para tanto, serão utilizados ratos Wistar machos mantidos em ninhadas com 3 ou 8 filhotes por fêmea. Após o desmame o ganho de peso corporal, a ingestão alimentar e de fluidos, excreção urinária e pressão arterial serão avaliados semanalmente. Os animais serão decapitados aos 21 ou 60 dias devendo coletar sangue para as dosagens dos componentes do sistema renina-angiotensina, hipotálamo, aorta e tecido adiposo para a verificação da expressão gênica dos receptores AT1, AT2 e Mas. Além disto, aortas para estudo da reatividade vascular a diversas drogas e hormônios, rins, fígado, pulmão e tecido adiposo para verificação da expressão gênica da renina, angiotensinogênio e enzima conversora de angiotensina (ECA). Em um grupo de animais, aos 60 dias, será estudada a sensibilidade do barorreflexo a frente de drogas hipo ou hipertensoras. Outro grupo de animais será tratado com antagonista dos receptores AT1 ou inibidores da ECA desde o desmame até a vida adulta e os mesmo parâmetros (além da concentração de triglicerídeos, leptina e insulina no sangue) serão estudados a fim de verificar o papel o sistema renina angiotensina na fisiopatologia da obesidade programada pela redução da ninhada.