Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento conservador na Síndrome do Túnel do Carpo: estudo controlado randomizado

Processo: 12/02071-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Marisa de Cássia Registro Fonseca
Beneficiário:Eula Katucha da Silva Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/10261-0 - Tratamento conservador na Síndrome do Túnel do Carpo: estudo controlado randomizado, AP.R
Assunto(s):Mão   Síndrome do túnel carpal   Força de pinça   Ensaio clínico controlado aleatório

Resumo

Auxiliar na execução do ensaio clínico randomizado, baseado no CONSORT, Processo FAPESP no. 2011/10261-0. Para tal a Bolsista Nível Superior será a avaliadora "cega". Realizará a avaliação e reavaliação físico-funcional de todos os pacientes portadores de síndrome do túnel do carpo (STC), de leve a moderada gravidade, não operados, encaminhados de serviços vinculados ao SUS. Fará uso dos instrumentos específicos de avaliação previstos no projeto, estando a mesma capacitada para tal atividade, visto ter tido formação na Graduação em Fisioterapia em 2008 e posterior Especialização em Terapia da Mão e Membro Superior pela UNIFESP em 2010. O estudo caracteriza-se como clínico controlado randomizado, com uma proposta de avaliação e intervenção através de recursos terapêuticos (laser, órtese e orientações) no tratamento conservador da STC e analisar as variáveis qualitativas e quantitativas. O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do HCFMRP-USP, Processo HCRP no. 7107/2010. A amostra será constituída por 80 sujeitos adultos, de ambos os sexos, com diagnóstico clinico de STC, baseada na literatura de outros estudos clínicos randomizados apresentados em revisões sistemáticas recentes (GERRITSEN et al, 2002; MULLER et al, 2004; PIAZZINI et al, 2007) e que se enquadrem nos critérios de inclusão deste estudo. Serão selecionados os pacientes acima de 18 anos, de ambos os sexos com diagnóstico clínico e eletroneuromiográfico compatível com STC e que não apresentem lesões nervosas associadas a lesões complexas múltiplas, a lesões ósseas ou articulares, a presença de lesão do sistema nervoso central, ou outras doenças crônicas metabólico-degenerativas, doenças reumáticas, hanseníase e doenças que acometam o sistema nervoso periférico. Todos os pacientes serão recrutados e encaminhados pelos Ambulatórios de Ortopedia e Neurologia, Serviço de Atendimento Médico e Social do Pessoal - SAMSP, incluindo o Centro de Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (CER-HCFMRP-USP) e Centro de Saúde-Escola do Município de Ribeirão Preto conveniado a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto -USP e o Hospital Estadual de Ribeirão Preto. A bolsista fará parte da equipe que será composta por fisioterapeutas e terapeuta ocupacional, sendo: uma pessoa para a intervenção, uma pessoa para recrutamento e um avaliador cego, outro fisioterapeuta será o auditor do estudo. Os médicos ortopedistas e sua equipe serão responsáveis pelo diagnóstico clínico e eletroneuromiográfico e encaminhamento a reabilitação. As avaliações físico-funcionais a serem realizadas constam de itens relacionados a sensibilidade cutânea, funcionalidade e sintomas e força muscular. Estão incluídos: o mapeamento do limiar sensitivo que será realizado através do uso da técnica da estesiometria em pontos sensitivos-chaves dos dermátomos referentes ao nervo mediano. Para avaliação da gnosia tátil será utilizado o disco de Weber para a discriminação de dois pontos nas polpas digitais do polegar e indicador. A força muscular isométrica de pinça polpa-polpa dos dedos será avaliada com o uso da dinamometria isométrica com o uso do Pinch Gauge®. A análise da sintomatologia e funcionalidade será avaliada pelo questionário de Boston (BCTQ), específico para a STC. A intervenção será realizada no CER-HCFMRP-USP, por outro fisioterapeuta. As reavaliações serão realizadas no após seis semanas pelo mesmo avaliador cego. A presença da mesma é parte fundamental na equipe de um estudo clínico randomizado baseado no CONSORT, ao mesmo tempo em que proporcionará a qualificação técnica de um profissional, habilitando-o para o uso dos instrumentos envolvidos na coleta de dados relacionados às avaliações físico-funcionais especializadas. A presença da bolsista facilitará o desenvolvimento do estudo, de acordo com o cronograma proposto. A consultoria estatística será realizada pelo CEMEQ (Centro de Métodos Quantitativos do HCFMRP). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.