Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da radiação ultravioleta e da temperatura no desenvolvimento de girinos de Rhinella (Anura: Bufonidae): uma abordagem populacional

Processo: 12/02030-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Tiana Kohlsdorf
Beneficiário:Vanessa Araujo Soares da Cunha
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Lissamphibia   Biologia do desenvolvimento

Resumo

O aumento da incidência de radiação ultravioleta na superfície terrestre, catalisada pela redução da camada de ozônio, é considerado uma das possíveis causas do declínio da população mundial de anfíbios. A exposição a altos níveis de ultravioleta-B (UVB) pode danificar diversos processos nesses animais, provocando má formação morfológica, efeito genotóxico (dano ao DNA), diminuição nas taxas de crescimento, aumento na taxa de mortalidade e alteração no desempenho locomotor. Diante dos efeitos negativos do UVB, existem mecanismos abióticos e bióticos que protegem os anfíbios das sequelas deste tipo de exposição, relacionados por exemplo à alta turbidez e profundidade do corpo d'água, assim como à presença de melanina no tecido epitelial e existência de mecanismos de remoção e reparo do dano ao DNA. Os efeitos negativos do UVB podem ainda ser amplificados pela temperatura ambiental, uma vez que em temperaturas mais baixas a atividade de enzimas de reparo pode ser menor. Finalmente, a distribuição geográfica das populações também pode determinar a quantidade de exposição dos organismos ao UVB. Nesse contexto, o presente projeto de pesquisa visa investigar os possíveis efeitos da exposição a diferentes intensidades de UVB e de temperatura no desenvolvimento de girinos de três populações do gênero Rhinella provenientes de localidades com diferentes altitudes. As hipóteses que serão testadas predizem que populações provenientes de maiores altitudes, expostas a uma alta incidência de UVB e a temperaturas mais baixas em seu hábitat natural, apresentarão menor taxa de mortalidade durante a aclimatação do que as populações de menores altitudes. Espera-se ainda que ao longo do tratamento experimental estas populações apresentem menor quantidade de dano ao DNA, dado que terão maior atividade de reparo da enzima fotoliase, e os efeitos sobre a velocidade máxima atingida nos testes de locomoção e a taxa de crescimento serão menores do que os observados nas populações de baixas altitudes. Para testar tais hipóteses, girinos provenientes de diferentes populações serão aclimatados em diferentes condições de UVB e temperaturas durante todo o seu desenvolvimento. Testes de desempenho locomotor, análises de dano e reparo de DNA, e medidas morfológicas serão realizados em três estágios de desenvolvimento durante a aclimatação, com o intuito de verificar se há diferença na sensibilidade aos efeitos do UVB entre as populações e qual é sua relação com a temperatura.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CUNHA, Vanessa Araujo Soares da. Efeito da radiação ultravioleta e da temperatura no desenvolvimento larval em Anura. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.