Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da quantidade de matriz extracelular na atividade antifúngica de nanopartículas de prata contra biofilmes de espécies de Candida

Processo: 11/21932-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Debora Barros Barbosa
Beneficiário:Leonardo Perina Feresin
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Candida   Anti-infecciosos   Prótese total   Nanotecnologia

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo avaliar a influência da quantidade de matriz extracelular na atividade antifúngica de nanopartículas de prata contra biofilmes simples e mistos de Candida albicans e Candida glabrata. Nanopartículas de prata (tamanho médio de 5 nm) serão sintetizadas por meio da redução do nitrato de prata com citrato de sódio e estabilizadas com amônia. Os biofilmes simples e mistos das espécies de Candida crescerão (durante 48 horas) estaticamente (com menor produção de matriz) e sob agitação (com maior produção de matriz) sobre as superfícies de espécimes de resina acrílica em placas de microtitulação de 24 poços e, em seguida, serão submetidos à exposição das nanopartículas de prata em duas concentrações (13,5 e 54 µg/mL) por 24 horas. Digluconato de clorexidina 0,12% será utilizado como controle positivo. Após 24 horas de tratamento com as nanopartículas de prata, os espécimes contendo os biofilmes serão imersos em PBS (phosphate buffered saline) e sonicados por 30 s a 40 W. As suspensões obtidas serão vortexadas e, então, diluições decimais seriadas serão plaqueadas no meio de cultura apropriado e incubadas durante 24 horas a 37ºC para permitir a contagem do número de colônias. A biomassa total dos biofilmes será quantificada através do ensaio de coloração com cristal violeta (CV). Desta forma, após o período de tratamento, os biofilmes serão fixados com metanol, corados com CV por 5 minutos e o corante será removido com ácido acético. Na sequência, a absorbância da solução obtida será lida em um leitor de placa de microtitulação com comprimento de onda de 570 nm. Ainda, a microscopia eletrônica de varredura será utilizada para a análise da estrutura dos biofilmes após tratamento com nanopartículas de prata. Os dados serão analisados e para empregar o teste estatístico mais adequado será realizado um teste de normalidade da distribuição amostral, verificando a aderência à curva normal. A seguir, será aplicada análise adequada para cada resultado, com nível de significância de 5%.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)