Busca avançada
Ano de início
Entree

Investimento reprodutivo em machos de espécies poliândricas de Leptodactylus (Anura, Leptodactylidae)

Processo: 12/03749-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Cynthia Peralta de Almeida Prado
Beneficiário:Lais Damaris Santos Buzatto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/12013-4 - Ecologia reprodutiva de anfíbios anuros: uma abordagem evolutiva, AP.JP
Assunto(s):Anura   Comportamento reprodutivo animal   Morfologia animal

Resumo

Os anfíbios apresentam a maior diversidade de modos reprodutivos entre os tetrápodes. Além da diversidade em modos e estratégias reprodutivas, este grupo também apresenta vários sistemas de acasalamento, tendo sido descrito para algumas espécies o comportamento de poliandria simultânea. Tal comportamento é caracterizado pela presença de vários machos tentando fertilizar os ovócitos liberados por uma única fêmea. O investimento reprodutivo é muito variável entre as espécies. Para otimizar esse investimento e obter maior sucesso reprodutivo, machos de determinadas espécies investem, por exemplo, na busca por fêmeas, enquanto machos de outras investem em produção de gametas para aumentar a taxa de fertilização. A poliandria leva a competição espermática, favorecendo, em geral, machos com maior investimento em gônadas. Desta forma, a poliandria é um dos fatores que favorece um aumento em testículos e, consequentemente, um aumento na produção de espermatozoides. Estudos sugerem que a evolução da poliandria pode estar relacionada à razão sexual operacional desviada para machos, ou a ocorrência de eventos reprodutivos explosivos, onde machos menores teriam menores chances de obter uma fêmea. Desta forma, neste estudo pretendemos investigar a variação em tamanho de testículos, bem como a relação entre massa das gônadas e massa do corpo gorduroso, ao longo do ano em duas espécies de anuros poliândricos, L. chaquensis e L. podicipinus. Além disso, testaremos a seguinte hipótese: (1) machos de L. chaquensis e L. podicipinus de menor tamanho corporal, por terem menores chances de obter fêmeas, investem mais em testículos do que machos de maior porte. Para tanto, machos serão capturados no campo, mas muitos dados serão obtidos a partir do exame de espécimes depositados em coleções científicas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.