Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação de desempenho neuropsicológico verbal e não-verbal em adolescentes vítimas de maus tratos

Processo: 12/04084-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Sandra Scivoletto
Beneficiário:Milena Klinke
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/19185-5 - Comparação de desempenho neuropsicológico verbal e não-verbal em adolescentes vítimas de maus tratos, AP.R
Assunto(s):Neuropsicologia   Maus-tratos   Adolescentes

Resumo

Introdução: A Neuropsicologia e os estudos de neuroimagem têm demonstrado déficits importantes no funcionamento cognitivo e alterações nas estruturas cerebrais de crianças vítimas de maus tratos. Dentre estas, há evidências de redução do volume do corpo caloso (CC), responsável pela comunicação entre os hemisférios cerebrais. Entretanto, não há estudos em Neuropsicologia que tenham investigado a discrepância de desempenho entre as funções mediadas pelos hemisférios cerebrais direito e esquerdo nesta população. Objetivo: investigar diferenças entre funções mediadas predominantemente pelo hemisfério esquerdo (funções verbais) e funções mediadas predominantemente pelo hemisfério direito (funções não-verbais) em adolescentes que tenham sofrido maus tratos (grupo de médio e alto estresse) e aqueles que não sofreram maus tratos, porém apresentam eventos estressantes comuns no ciclo de vida, como luto, separações, entre outros (baixo estresse). Método: avaliação neuropsicológica do desempenho em tarefas verbais (linguagem) e não-verbais (de execução) em 78 adolescentes entre 12 e 16 anos, dividos em três grupos (baixo, médio e alto estresse), considerando o grau do trauma que tenham vivenciado, medido através do Questionário sobre traumas na Infância - QUESI (Grassi-Oliveira et al., 2006). Todos os adolescentes serão avaliados por entrevista clínica psiquiátrica e pediátrica, além da aplicação de inventários e questionários a fim de obter histórico de vida e detectar possíveis transtornos psiquiátricos (ex: Kiddie-Sads-Present and Lifetime Version - K-SADS-PL). A avaliação neuropsicológica será realizada através de testes que mapeiem funções verbais e não verbais, como a análise da possível discrepância entre QI Verbal e QI de Execução, bem como através de outros instrumentos (ex: Janelas Digitais, audição dicótica e Figura Complexa de Rey Osterrieth). Além disso, será feita a análise inédita da habilidade de reconhecimento de emoções nesta população através do Teste de reconhecimento de emoções em faces humanas (Gur et al., 2001), relacionada ao hemisfério direito do cérebro. É de extrema importância investigar o funcionamento neuropsicológico de indivíduos vítimas de maus tratos na infância, uma vez que estes se encontram em período de maturação biológica e psicológica e necessitam de intervenções específicas de tratamento visando a retomada do desenvolvimento normal.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.