Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos de ação de antioxidantes na proteinúria associada ao diabetes mellitus

Processo: 12/03501-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Jose Butori Lopes de Faria
Beneficiário:Ana Carolina Bueno Benatti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51376-5 - Mecanismos de acao de antioxidantes na protinuria associada ao diabetes mellitus, AP.R
Assunto(s):Nefrologia   Albuminúria   Estresse oxidativo   Antioxidantes   Podócitos

Resumo

O estresse oxidativo induzido pela hiperglicemia leva a alterações na barreira de filtração glomerular, determinando a albuminúria característica da nefropatia diabética (ND). Tratamentos com antioxidantes como tempol e chá verde previnem a albuminúria em ratos diabéticos e hipertensos provavelmente pela diminuição da apoptose de podócitos. Os objetivos do presente trabalho serão: 1. Investigar a influência de antioxidantes (tempol e chá-verde) na integridade da barreira de filtração glomerular, in vivo e in vitro; 2. Verificar se antioxidantes previnem a apoptose de podócitos via inibição de PARP-1 clivada e/ou pela atuação na via Wnt. DM será induzida por estreptozotocina em ratos espontaneamente hipertensos (SHR) com 12 semanas de idade. Animais controles e diabéticos receberão ou não tratamentos com antioxidantes por 12 semanas. Linhagens de podócitos de camundongos e humanos serão cultivadas em condições de normoglicemia e hiperglicemia, estresse oxidativo (tratamento com H2O2), presença/ausência dos antioxidantes e inibidores/ativadores de PARP ou Wnt. A análise da apoptose de podócitos será feita por TUNEL, atividade de caspase-3 e co-localização por imunofluorescência para marcador específico de podócitos (WT-1) e caspase-3. Será avaliada a adesão podocitária. A integridade da barreira de filtração glomerular será analisada por: western blot, imunofluorescência e RT-PCR de proteínas como nefrina, ZO-1, P-caderina, podocalexina e laminina b2; imunohistoquímica para proteoglicanas da membrana basal glomerular (MBG) e glicoproteínas do glicocálix endotelial; microscopia eletrônica; detecção de alterações nas cargas negativas da MBG. O entendimento do mecanismo de ação de antioxidantes como o tempol e chá verde na proteinúria associada ao DM constitui a base para o emprego dessas manobras no tratamento da ND.