Busca avançada
Ano de início
Entree

O ensino de tópicos de Física Moderna em uma parceria entre centro de ciências e escola

Processo: 11/24141-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Cibelle Celestino Silva
Beneficiário:Angélica Cristina Porra
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/10470-6 - Inovação curricular em física: transposição didática de teorias modernas e a sobrevivência dos saberes, AP.TEM
Assunto(s):Ensino de física

Resumo

Este aborda aspectos da cultura escolar e de centros de ciências na perspectiva da transformação de saberes que utilizam a física solar para ensinar conteúdos de física moderna no ensino médio de escolas públicas da rede de ensino do Estado de São Paulo. Também investiga elementos essenciais para uma efetiva parceria entre escola e centro de ciências, a partir da construção de sequências de ensino-aprendizagem, desenvolvidas em parceria com professores em atuação e aplicadas em sala de aula. Propõe trabalhar de forma conjunto temas de física moderna e astrofísica em um espaço não formal e na escola em parceria com professores em atuação na rede pública de ensino. O objetivo geral desta proposta é compreender como lidar (e buscar superar) os obstáculos didático-pedagógicos ligados ao ensino de física moderna por meio da construção de sequências de ensino-aprendizagem. Como resultado, pretendemos promover inovações curriculares usando sequências de ensino-aprendizagem para inserir conteúdos de física moderna em escolas públicas de ensino. Pelo fato da presente proposta versar sobre temas que se complementam (ensino não-formal, ensino de física moderna e inovações curriculares), nos apoiaremos nos "contextos de aprendizagem" propostos por Falk e Dierking bastante utilizado em pesquisas sobre educação em espaços não formais, e na "transposição didática" proposta pelo francês Yves Chevallard, utilizado como referencial do projeto temático em andamento ao qual esta proposta está relacionada (processo FAPESP #2008/10470-6).