Busca avançada
Ano de início
Entree

Os Espelhos da América: simbolização identitária, nos séculos XIX e XX, baseada em A Tempestade, de William Shakespeare

Processo: 12/02659-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Pesquisador responsável:Leandro Karnal
Beneficiário:Ricardo Amarante Turatti
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Américas   História intelectual

Resumo

A pesquisa pretende estudar parte do processo de constituição identitária da América, principalmente no que se refere à identificação do continente com uma obra produzida em um contexto europeu. A obra em questão é a peça A Tempestade, de William Shakespeare. Enquanto a peça foi escrita na Inglaterra do século XVII, suas ressignificações ligadas à América datam do final do século XIX e início do XX, e demonstram uma constante renovação das metáforas contidas na obra original. Tendo como eixo principal a leitura realizada sobre as personagens Ariel e Calibã, as interpretações da peça representam a adoção de modelos para o continente americano, obedecendo a uma dinâmica de intercâmbio América - Europa. Os modelos acabam servindo para a formação de utopias, projetos políticos e para a construção de uma identidade americana, assim como apresentam indícios para o estabelecimento de outra construção: a de termos generalizantes como América Latina, Iberoamerica e Anglo-América. Busca-se, portanto, por meio da leitura da peça e de suas interpretações, realizar uma análise histórica sobre a formação de um discurso identitário e cultural para os países americanos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TURATTI, Ricardo Amarante. Os Espelhos da América : simbolização identitária, nos séculos XIX e XX, baseada em A Tempestade, de William Shakespeare. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.