Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das concentrações plasmáticas de progesterona, FSH, IGF-1, insulina, glicose e colesterol durante o ciclo estral de novilhas bovinas e bubalinas

Processo: 12/05565-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Mayra Elena Ortiz D' Avila Assumpcao
Beneficiário:Adriano Felipe Perez Siqueira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50826-7 - Estudo da dinâmica folicular e parâmetros endócrinos durante o ciclo estral em novilhas bubalinas, zebuínas e taurinas, AP.R
Assunto(s):Ciclo estral animal   Búfalos   Gado Zebu   Novilhas   Bovinos

Resumo

Sabendo dos impactos que nutrição e ambiente podem ter sobre a reprodução é de fundamental importância analisar o ciclo reprodutivo de novilhas bovinas e bubalinas, temporalmente, sob as mesmas condições nutricionais. Assim, este projeto tem como objetivos estudar a dinâmica folicular, correlacionar concentrações de P4, IGF-1, insulina, glicose, colesterol e FSH com o crescimento folicular, comparar a expressão do LHR em oócitos e traçar o perfil lipídico e proteômico do fluido folicular de novilhas Bos taurus (n=15), Bos indicus (n=15) e Buballus bubalis (n=15), criadas sob as mesmas condições ambientais e nutricionais. As fêmeas permanecerão no Departamento de Reprodução Animal (FMVZ/USP), Campus Pirassununga e serão sincronizadas com duas doses de prostaglandina F2a (PGF; D-cloprostenol, 150 µg IM), com 14 dias (d) de intervalo (D-14 e D0, D0 = dia da primeira ovulação). Após a segunda dose de PGF, um adesivo será afixado sobre a região sacral por 4 d para identificação do estro. A partir do D0 será realizada avaliação diária da dinâmica folicular (folículos > 3 mm) por ultrassonografia (US), sendo verificado número de ondas foliculares, número de folículos recrutados na primeira onda, taxa de crescimento do folículo dominante (FD) e corpo lúteo (CL), diâmetro máximo do FD e CL, diâmetro máximo do folículo subordinado (FS) e diâmetro máximo do folículo ovulatório. A partir da segunda ovulação será realizada nova avaliação da dinâmica folicular a cada 12 h para detectar o momento do desvio da primeira onda folicular. Em cada período de US serão colhidos 10 mL de sangue de cada fêmea. Um dia após a emergência folicular, o FD será aspirado com US equipado com guia de aspiração acoplada a uma bomba de vácuo. Os oócitos serão separados das células do cumulus e os oócitos serão armazenados individualmente em freezer a -80°C. A análise dos receptores de LH nos oócitos será realizada por PCR em tempo real. A quantificação de proteínas e lipídeos totais do fluído folicular será realizada pelas técnicas de cromatografia e espectrometria de massas.