Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo molecular dos genes de virulência de Escherichia coli enteropatogênica atípica (aEPEC) pertencentes a sorogrupos clássicos

Processo: 11/16112-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Affonso Scaletsky
Beneficiário:Nathalia Bibiana Teixeira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Virulência   Escherichia coli enteropatogênica atípica   Escherichia coli   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

ResumoEscherichia coli enteropatogênica (EPEC) é subdividida em típica e atípica, sendo que as típicas possuem o gene eae e o plasmídio EAF, e as atípicas possuem o gene eae, mas não são portadoras do plasmídio EAF. EPEC atípica tem sido encontrada como causa de diarréia em vários países, incluindo o Brasil, superando a EPEC típica. Amostras de EPEC atípica podem pertencer ou não aos sorogrupos O clássicos de EPEC. Assim como as típicas, as atípicas transportam a ilha de patogenicidade LEE (locus of enterocyte effacement) e plasmídios de alta massa molecular, que ainda não foram estudados. Amostras de EPEC atípica podem aderir ou não a células HEp-2. As aderentes expressam predominantemente o padrão de adesão localizada-like (ALL), no qual se observa a formação de microcolônias e que ocorre tardiamente em relação ao padrão AL das típicas. O padrão AL é mediado pela fímbria BFP codificada pelo operon bfp presente no plasmídio EAF, o qual contém o ativador transcricional perABC (plasmid-encoded-regulator). Em um recente projeto de caracterização fenotípica e genotípica de amostras de EPEC atípica isoladas de crianças com diarréia, foram detectadas amostras pertencentes aos sorogrupos clássicos O26, O55, O111, O119, O127, e O142 que apresentavam o padrão AL. A análise do perfil plasmidial de duas amostras representativas de cada sorogrupo mostrou a presença de plasmídios de alta massa molecular. Este projeto tem como objetivo estudar os aspectos moleculares do fenótipo AL destas amostras, visando explicá-lo. Mais especificamente, investigar a relação dos plasmídios de alta massa molecular com o plasmídio EAF, analisar os genes da região LEE, bfp e perABC e caracterizar os tipos alélicos dos genes eae e perA.