Busca avançada
Ano de início
Entree

Serpinas bacterianas: produção, caracterização e atividade contra células de melanoma

Processo: 12/00989-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 05 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Luciano Puzer
Beneficiário:Jocélia Pereira de Carvalho Oliveira
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Calicreína   Antineoplásicos

Resumo

Serpina é o nome dado à superfamília de proteínas com uma grande diversidade de funções biológicas, e que tem como principal característica a inibição de serino proteases. Recentemente nosso grupo descreveu e caracterizou a primeira serpina do Sphenophorus levis, popularmente conhecido como bicudo da cana, e que ataca os canaviais brasileiros causando grandes prejuízos a essa lavoura. Até pouco tempo atrás acreditava-se que as serpinas eram exclusivas de organismos eucarióticos. No entanto, com o desenvolvimento das técnicas de sequenciamento de genomas, essas proteínas passaram a ser identificadas também em organismos procariotos. Assim, nesse projeto propomos a clonagem, expressão e caracterização bioquímica da atividade inibitória de seis serpinas bacterinas descritas no banco de dados de genoma "genbank". As serpinas que serão alvo de nosso estudo foram selecionadas de acordo com a sequência de aminoácidos de sua RCL (alça do centro reativo), visando produzir serpinas com diferentes especificidades para uma maior gama de proteases. Além disso, também propomos produzir serpinas recombinantes com mutações sítio dirigidas no aminoácido P1 da RCL, que é um aminoácido com grande importância para a especificidade dessas proteínas frente à diferentes proteases. Para concluir o projeto, também pretendemos estudar efeito dessas seis serpinas na proliferação de células de melanoma, pois foi descrito que algumas serino proteases da família das calicreínas teciduais atuam no desenvolvimento desse tipo de células. Dessa forma, também podemos dizer que o presente projeto tem o objetivo de obter serpinas recombinantes específicas para algumas serino proteases, como por exemplo as calicreínas teciduais humanas 1, 3, 5, 6 e 7, que nos auxiliarão em estudos para melhor compreender o papel fisiológico, e/ou patológico, dessas proteases nos diversos tecidos onde elas aparecem expressas, além de poderem servir como candidatos a novos procedimentos terapêuticos.