Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial antioxidante e antifúngico dos extratos e frações obtidos a partir do suco da Agave sisalana

Processo: 12/01751-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Etnofarmacologia
Pesquisador responsável:Lucinéia dos Santos
Beneficiário:Henrique Zamaro Toledo dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Saponinas   Antifúngicos   Antioxidantes

Resumo

O Brasil é possuidor da maior biodiversidade do planeta, porém apresenta uma imensa flora medicinal ainda desconhecida, pouco estudada e explorada. Nesta direção, através de revisões da literatura é possível observar que, apesar de o Brasil ser o maior produtor mundial de sisal, Agave sisalana, o número de pesquisas científicas realizadas com o suco resultante do desfibramento das folhas desta planta é insignificante. Muito pouco se sabe a respeito dos efeitos farmacológicos do suco do sisal, bem como de sua composição química. Diante deste quadro, este projeto tem por objetivo desenvolver extratos aquosos e frações alcoólicas a partir suco do sisal, a fim de avaliar as atividades antifúngica e antioxidante. A avaliação antimicrobiana dos extratos aquosos e frações alcoólicas será realizada in vitro para as leveduras patogênicas Candida albicans e Malassezia pachydermatis, através da análise da inibição de seus respectivos crescimentos. Para a avaliação da atividade antioxidante será empregado o teste do radical livre DPPH (2,2-difenil-1-picrilidrazila). Também será determinada a concentração de saponinas, fenóis e flavonóides totais nos diferentes extratos e frações. Este projeto trata de uma cooperação entre a UNESP e a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia e visa uma solução técnica-científica, economicamente viável, para o aproveitamento do suco do sisal que está sendo desprezado em sua maioria e o desenvolvimento sustentável e de promoção social da região produtora do sisal, que se situa entre as mais pobres do país.