Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do treinamento físico aeróbio nas disfunções cardiometabólicas induzidas pela sobrecarga de frutose desde o desmame em ratos.

Processo: 12/01873-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Kátia de Angelis Lobo D Avila
Beneficiário:Daniela de Moura Azevedo Tuma Farah
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Frutose   Desenvolvimento   Ratos   Fisiologia cardiovascular   Síndrome metabólica

Resumo

O aumento do consumo de produtos industrializados contendo grande quantidade de frutose na alimentação e sua associação ao maior índice de sedentarismo têm aumentado a preocupação de órgãos da saúde em relação ao aumento da prevalência de doenças crônicas. A associação de vários fatores de risco no período de desenvolvimento da criança pode ter uma influência no desenvolvimento de síndrome metabólica na vida adulta. Neste sentido, a prática de atividades físicas pelas crianças pode ser um meio de diminuir esse risco e melhorar a qualidade de vida. Dessa forma, O objetivo deste estudo será avaliar se a sobrecarga de frutose iniciada desde o desmame (21 dias de vida) em ratos machos induz disfunções cardiometabólicas, associadas a alterações na modulação autonômica cardiovascular e em parâmetros de estresse oxidativo, bem como investigar se o treinamento físico aeróbico aplicado durante o mesmo período tem efeito protetor sobre tais disfunções. Serão utilizados 24 ratos machos Wistar divididos em 3 grupos (n=8 cada grupo), sendo: frutose treinado (FT), frutose sedentário (FS) e controle sedentário (CS). O grupo treinado será submetido a um programa de treinamento físico em esteira ergométrica (1 hora/dia, 5 dias/semana, 8 semanas, 40-60% da velocidade máxima no teste de esforço), e ao final do protocolo serão realizados a medida da glicemia, o teste de tolerância a glicose e o registro direto da pressão arterial e da freqüência cardíaca para posterior análise da modulação autonômica cardiovascular. O estresse oxidativo será avaliado no tecido cardíaco e no sangue pela razão redox (razão glutationa oxidada (GSH)/glutationa reduzida (GSSG)); pela lipoperoxidação de membrana (técnica de quimiluminescência); pelo dano a proteínas (técnica das carbonilas); pela medida da capacidade antioxidante total. Testes estatísticos serão devidamente aplicados para comparação dos dados.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FARAH, DANIELA; NUNES, JONAS; SARTORI, MICHELLE; DIAS, DANIELLE DA SILVA; SIRVENTE, RAQUEL; SILVA, MAIKON B.; FIORINO, PATRICIA; MORRIS, MARIANA; LLESUY, SUSANA; FARAH, VERA; IRIGOYEN, MARIA-CLAUDIA; DE ANGELIS, KATIA. Exercise Training Prevents Cardiovascular Derangements Induced by Fructose Overload in Developing Rats. PLoS One, v. 11, n. 12 DEC 8 2016. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.