Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do canabidiol em modelos preditivos para a ação de antipsicóticos

Processo: 12/02143-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Elaine Aparecida Del Bel Belluz Guimarães
Beneficiário:João Francisco Cordeiro Pedrazzi
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/03685-3 - Neurotransmissores típicos e atípicos em transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Assunto(s):Anfetamina   Esquizofrenia   Neurociências   Inibição pré-pulso   Canabidiol

Resumo

A esquizofrenia é uma patologia altamente incapacitante que atinge 1% da população, que envolveria desequilíbrio da neurotransmissão dopaminérgica e uma hipofunção da neurotransmissão glutamatérgica. O Delta9-tetrahidrocanabinol (Delta9-THC), principal constituinte psicotomimético da Cannabis sativa, induz reações psicóticas e alterações cognitivas similares aos sintomas da esquizofrenia. Entretanto, outro componente da Cannabis desprovido de propriedades psicotomiméticas, o canabidiol, vem sendo descrito como um composto com perfil antipsicótico. Estudos clínicos investigaram o uso do canabidiol como um tratamento alternativo para a esquizofrenia e descreveram efeitos terapêuticos. Até o momento poucos estudos pré-clínicos foram realizados para, ou dar suporte ou refutar a utilidade clínica alegada para o canabidiol como composto antipsicótico, identificar seu mecanismo de ação e propriedades. Um dos sintomas apresentados por portadores de esquizofrenia e reprodutível em laboratório é a deficiência no filtro sensório-motor, caracterizada por prejuízo no teste de inibição pré-pulso (PPI). Esse teste é utilizado em laboratório e avalia o filtro sensório-motor e déficits de cognição. O objetivo deste estudo é (i) investigar a habilidade do canabidiol em reverter prejuízos induzidos pela anfetamina em modelos preditivos para a ação de antipsicóticos que reproduzam características positivas, negativas e cognitivas da esquizofrenia (PPI, interação social e reconhecimento de objetos); (ii) investigar a relevância do núcleo acumbens nos efeitos do canabidiol e (iii) como uma medida de envolvimento de regiões mesolímbicas na atuação do canabidiol, avaliar a expressão da proteína c-FOS induzida por esse composto.