Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmicas da ação coletiva em contextos de violência, pobreza e desigualdade

Processo: 11/24013-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 27 de junho de 2012
Vigência (Término): 26 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Comportamento Político
Pesquisador responsável:Luciana Ferreira Tatagiba
Beneficiário:Luciana Ferreira Tatagiba
Anfitrião: Jenny Pearce
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Bradford, Inglaterra  
Assunto(s):Participação social   Movimentos sociais   Democracia

Resumo

Os avanços na agenda de pesquisa sobre a temática da participação no Brasil são evidentes. Temos hoje uma produção diversificada e qualificada que alia o conhecimento profundo dos casos a um investimento cada vez maior no sentido da generalização teórica. Partindo desse acúmulo, esse projeto busca dar um passo além, colocando em diálogo a agenda da participação com os problemas relativos à conformação da ação coletiva em contextos marcados pela violência, pobreza e desigualdade. Em cenários onde os eixos de classe, raça e gênero se combinam de forma perversa retroalimentando o clico da violência e da estigmatização, qual a possibilidade de experiência da política como prática de negociação e resolução coletiva e pacífica dos conflitos? Nesses cenários altamente adversos, como atuam indivíduos e coletividades que buscam interferir nas relações de poder e interagir com as instituições públicas, visando melhorias nas condições de vida de suas localidades? A pesquisa tem natureza exploratória e a sua estratégia metodológica consiste em recuperar a trajetória e as experiências de ação coletiva de jovens militantes do distrito de Bradford, situado ao norte da Inglaterra. Bradford é uma cidade pós-industrial e multiétnica marcada por um forte processo de desindustrialização e de intensa imigração principalmente de paquistaneses e indianos. Os crescentes índices de desemprego, pobreza e criminalidade são uns dos maiores do Reino Unido, e estão principalmente concentrados nos territórios ocupados pelos imigrantes. É prioritariamente nessas localidades que pretendo concentrar minha pesquisa, buscando recompor, a partir da narrativa de jovens militantes, os fios que tecem a experiência de ação coletiva em territórios segregados. (AU)