Busca avançada
Ano de início
Entree

Anticorpos recombinantes (scFv-intimina) como ferramenta na detecção precoce das diarréias causadas por Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) e Escherichia coli produtora da Toxina de Shiga (STEC)

Processo: 11/14361-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Roxane Maria Fontes Piazza
Beneficiário:Andressa Caravelli
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Testes imunológicos   Escherichia coli enteropatogênica   Escherichia coli

Resumo

A diarreia é uma das principais causas de mortalidade infantil, ocasionando aproximadamente 2 milhões de mortes a cada ano pelo mundo, principalmente entre crianças de até 5 anos de idade. Dentre estes patógenos, Escherichia coli (E. coli) diarreiogênica é considerada um importante agente etiológico das doenças diarréicas. Um dos principais fatores de virulência envolvido na patogênese de Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) e de Escherichia coli produtora da toxina de Shiga (STEC) é a intimina, uma proteína de membrana externa que medeia a adesão íntima da bactéria à célula epitelial. A detecção de STEC e EPEC típica ou atípica é de fundamental importância na definição da conduta terapêutica das infecções promovidas por E. coli, que ainda são a principal causa de diarreia aguda em crianças e adultos em muitos países desenvolvidos e em desenvolvimento. Dessa forma, anticorpos são ferramentas importantes na detecção de diversos patógenos. A tecnologia do DNA recombinante permite o desenvolvimento de construções que mantenham ou aperfeiçoem as propriedades funcionais de um anticorpo. Atualmente é possível a produção de fragmentos de anticorpos, como proteínas recombinantes, utilizando diferentes sistemas de expressão baseados na estrutura do anticorpo como os fragmentos variáveis em cadeia única (single chain Fragments variable ou scFv). O scFv é o menor fragmento de anticorpo que ainda retém a capacidade de se combinar com o antígeno, são constituídos dos domínios variáveis (V), mas não dos domínios constantes (C) da molécula de anticorpo. Assim, construiremos um gene sintético que por sua vez será clonado no vetor de expressão pAE, transformado com em linhagem de E. coli BL21(DE3)pLys e submetido à indução protéica, com o objetivo de otimizar a expressão dos anticorpos recombinantes anti-intimina obtidos que foi capaz de reconhecer a região conservada de intimina (Int388-667) na forma purificada e a intimina alfa no isolado de EPEC típica. Essa importante ferramenta será utilizada na padronização de um método diagnóstico simples e rápido para detecção de EPEC e STEC.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.