Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da atividade celulolítica dos extratos enzimáticos produzidos pelos fungos Trichoderma reesei, Myceliophthora SP., Thermoascus aurantiacus e Aspergillus niger no cultivo em estado sólido

Processo: 12/02768-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:João Cláudio Thoméo
Beneficiário:Raíra Claudio Machado
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Enzimas celulolíticas   Fibras lignocelulósicas   Fungos

Resumo

A descoberta das enzimas data do século XVIII, quando se iniciaram os estudos sobre digestão dos alimentos. Hoje, milhares de enzimas e suas características são conhecidas, porém poucas são produzidas e aplicadas industrialmente em grandes quantidades, muitas vezes devido à falta de estudos avançados sobre suas condições ótimas de atuação. A produção de enzimas celulolíticas tem despertado grande interesse nos pesquisadores ao redor do mundo, devido à sua possível utilização no processo de hidrólise enzimática de materiais lignocelulósicos visando à produção do etanol de segunda geração, tendo em vista que há uma crescente busca por fontes de energia renováveis e novas tecnologias que possibilitem a autonomia energética dos países. Para produzir altas concentrações dessas enzimas, é possível utilizar o processo de fermentação em estado sólido (FES), técnica que ainda carece de conhecimento científico e tecnológico que permita sua aplicação em larga escala. O conhecimento dos fatores que influenciam a atividade enzimática e as características das enzimas produzidas é imprescindível para melhor desempenho da técnica de FES, e por isso o objetivo deste projeto é caracterizar os extratos enzimáticos brutos produzidos pelos fungos mesofílicos Trichoderma reesei e Aspergillus niger e pelos termofílicos Myceliophthora sp. e Thermoascus aurantiacus, todos potenciais produtores de enzimas celulolíticas. As atividades enzimáticas dos extratos de cada fungo serão analisadas em termos de temperatura e pH ótimos para a atividade e temperatura e pH de estabilidade, as quais serão determinadas com base na atividade de CMCase, que é uma das formas mais simples de se avaliar a atividade celulolítica. O projeto se integra à linha de pesquisa Engenharia de Processos para a Indústria de Alimentos do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Alimentos, e se insere no contexto de uma série de trabalhos em desenvolvimento pelo grupo de Bioenergia do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, a respeito da produção de enzimas hidrolíticas por meio de FES utilizando como substratos rejeitos sólidos agroindustriais, sendo auxiliar ao Doutorado da aluna Fernanda Perpétua Casciatori (bolsista FAPESP proc. DR 2011/07453-5), cujo tema de tese versa sobre a ampliação de escala de biorreatores de fermentação sólida para produção de enzimas celulolíticas por fungos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.