Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do tempo de esvaziamento gástrico de idosos hospitalizados e de suas correlações com a evolução clínica.

Processo: 11/21283-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição
Pesquisador responsável:Eduardo Ferriolli
Beneficiário:Luiza Pompeu Prado Moreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Esvaziamento gástrico   Nutrição clínica   Evolução clínica   Idosos   Avaliação nutricional   Isótopos estáveis

Resumo

Com o envelhecimento da população mundial torna-se cada vez mais importante o desenvolvimento de estudos que analisem especificamente as mudanças físicas e fisiológicas que ocorrem durante esse período (Bhutto; Morley, 2008). Alterações gastrointestinais estão associadas ao envelhecimento, entre elas o retardo no esvaziamento gástrico. Este último pode gerar prejuízo da digestão, retardar a biodisponibilidade de nutrientes e causar a inativação de algumas drogas. (Alencar; Curiati, 2002). Neste estudo, procuraremos verificar a relação entre o esvaziamento gástrico e estado nutricional e clínico para uma população de pacientes maiores de 60 anos, que derem entrada na Enfermaria Geriatria do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. O método a ser aplicado, seguindo a metodologia proposta por Lee et al.,2000, utiliza isótopos estáveis e teste respiratório (Deane et al., 2009). Ele consiste na ingestão do ácido, que após metabolização no organismo será excretado pelos pulmões durante a expiração na forma de 13CO2. O gás expirado é coletado como amostra, e analisado através de espectrometria de massa de razão isotópica, podendo assim estabelecer uma relação entre a excreção de 13CO2 e o esvaziamento gástrico (Keller et al., 2009). Com esses resultados podemos pesquisar possíveis comorbidades associadas ao atraso no esvaziamento gástrico, relacionando essas a uma possível piora no estado de saúde e aumento do tempo de internação. Esperamos assim diagnosticar possíveis deficiências no sistema digestório destes pacientes e avaliar como o retardo no esvaziamento gástrico prejudica a recuperação do paciente internado; possibilitando o planejamento de um tratamento dietético mais adequado à situação de cada indivíduo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)