Busca avançada
Ano de início
Entree

Microbiota de costões rochosos de Ubatuba (SP): composição, diversidade e efeito da contaminação orgânica

Processo: 11/22781-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Ana Julia Fernandes
Beneficiário:Aline Bartelochi Pinto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Bactérias   Costões rochosos   Biofilmes   Microbiologia aplicada

Resumo

O biofilme do entremarés constitui-se de uma estrutura tridimensional, sendo composto, principalmente, por bactérias, cianobactérias, diatomáceas, protozoários e esporos de macroalgas, embebidos em uma matriz mucopolissacarídea. Neste sentido, o biofilme é importante fonte de alimento para algumas espécies, influenciando diretamente a estrutura da comunidade dos costões rochosos, embora tenha recebido pouca atenção pelas dificuldades associadas à sua amostragem e quantificação. O presente projeto tem por objetivos avaliar a influência da contaminação orgânica sobre a composição e diversidade da microbiota (cianobactérias, bactérias heterotróficas, microfitoplâncton (diatomáceas e nanoheterótrofos)) de costões rochosos com diferente impacto por efluentes orgânicos, bem como a sazonalidade das espécies microbianas predominantes em função da zonação (supra, meso e infralitoral) e grau de exposição às ondas (exposto, semi-abrigado e abrigado). Serão efetuadas coletas bimensais em seis costões rochosos (3 expostos e 3 semi-abrigados), no Município de Ubatuba (SP), com obtenção de três fragmentos rochosos de cada um, durante maré baixa, em pontos georeferenciados nas três faixas de zonação supracitadas, visando o isolamento e quantificação dos microrganismos. As amostras destinadas à quantificação por epifluorescência serão acondicionadas em frascos com formaldeído a 5% de concentração final, para a fixação dos microrganismos; enquanto aquelas destinadas ao isolamento serão colocadas em frascos com água do mar filtrada e esterilizada, com posterior agitação e plaqueamento pela técnica "spread plate". Em cada ponto amostral serão registrados a salinidade, temperatura e pH da água, bem como a matéria orgânica dissolvida (MOD) e pigmento fotossintético (clorofila a). A densidade de cada microrganismo será confrontada por ANOVA de 2 fatores, enquanto a diversidade será avaliada pelo Índice de Diversidade e Dominância de Simpson.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PINTO, Aline Bartelochi. Microbiota de costões rochosos de Ubatuba (SP). 2016. 97 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.