Busca avançada
Ano de início
Entree

Bases moleculares da regulação da ativação, proliferação e diferenciação de células-tronco musculares no diabetes mellitus

Processo: 12/02073-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Rui Curi
Beneficiário:Carlos Hermano da Justa Pinheiro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/02963-2 - Modulação da inflamação e resistência à insulina pelos ácidos graxos ômega-3 e palmitoleato, AP.TEM
Assunto(s):Miogênese   Diabetes mellitus   Resistência à insulina   Regeneração muscular

Resumo

O diabetes mellitus é uma doença crônica ainda sem cura que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficientemente (como observado no diabetes do tipo 1), quando os efeitos da insulina estão diminuídos em decorrência de resistência a ação desse hormônio nos tecidos periféricos (principalmente no músculo esquelético, fígado e no tecido adiposo) ou uma combinação de ambos como observado no diabetes do tipo 2. A quantidade massa muscular é determinante para captação de glicose e homeostase glicêmica. Apesar de evidências sugerirem um possível comprometimento da função das células satélites no diabetes mellitus, nenhum estudo foi conduzido para sua investigação em profundidade. As células-tronco musculares são responsáveis pela manutenção do crescimento e reparação do tecido muscular desenpenhando função importante em reposta a estímulos estressores como o exercício físico, sobrecarga mecânica e lesão. A falha no reparo tecidual é uma característica bem deescrita do diabetes mellitus. Evidências indicam que a regeneração muscular também é falha em animais com diabetes experimental sugerindo um possível comprometimento da função de células-tronco musculares em reposta ao estado diabético. O objetivo do presente projeto é avaliar o impacto do estado diabético sobre a função (ativação, proliferação, diferenciação e capacidade regenerativa) de células-tronco musculares. Para isso, a ativação, proliferação e diferenciação de células-tronco musculares serão avaliadas, in vivo, após lesão induzida por laceração. In vitro, a proliferação e diferenciação das células-tronco musculares de animais diabéticos também serão avaliadas em condições de cultivo favoráveis (meio de cultura com soro fetal bovino) e meio de cultivo com soro extraído de animais diabéticos. A capacidade regenerativa das células-tronco dos animais diabéticos será avaliada pela regeneração muscular após transplante dessas células em músculo esquelético previamente lesionado em animais singenêicos não diabéticos.