Busca avançada
Ano de início
Entree

Necessidade de eduação em saúde bucal em instituições geriátricas

Processo: 11/20557-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ligia Antunes Pereira Pinelli
Beneficiário:Jéssica Damares Lago
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde do idoso institucionalizado   Idosos   Serviços de saúde para idosos

Resumo

Muitos dos cuidados pessoais, como tomar banho, se alimentar, escovar os dentes etc., de idosos residentes em Instituições de Longa Permanência (ILP) são delegados a outras pessoas (cuidadores), as quais devem possuir conhecimento sobre a melhor forma de lidar com essas situações diárias. Sabendo-se que estudos comprovam a relação direta entre uma boa condição bucal e a saúde geral, o cuidado com a higiene bucal nestas circunstâncias não deve ser negligenciado. Desta forma, o objetivo deste estudo será avaliar, em longo prazo, as alterações na qualidade da higiene bucal de idosos residentes em ILP após um programa de treinamento com seus cuidadores. Inicialmente (T0), os idosos residentes na ILP (n ± 50) terão seus dados sócio-demográficos anotados em um formulário, sendo a qualidade de higiene bucal avaliada por meio de um questionário sobre hábitos diários e por meio de exame clínico para mensuração do índice de placa dental de acordo com o método de Quigley e Hein (1962) no qual os dentes remanescentes serão corados com fucsina básica. O número de dentes remanescentes, o uso de próteses e coloração das mucosas também serão avaliados e anotados em ficha específica. Na mesma ocasião, os cuidadores (n ± 30) responderão um questionário referente aos conhecimentos básicos sobre saúde bucal. Após esta primeira etapa, um programa de treinamento em saúde bucal será aplicado para os cuidadores, realizando-se demonstração de técnicas de higiene bucal, entrega de folders explicativos sobre higiene e palestras. Este mesmo questionário será reaplicado seis meses após o término do programa de treinamento (T1) dos cuidadores, momento no qual a higiene bucal dos idosos será reavaliada. Para avaliar possíveis alterações na higiene bucal dos idosos, os dados obtidos em T0 e T1 serão comparados por meio dos testes estatísticos mais apropriados.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JÉSSICA DAMARES LAGO; LAIZA MARIA GRASSI FAIS; ANDRÉIA AFFONSO BARRETTO MONTANDON; LÍGIA ANTUNES PEREIRA PINELLI. Educational program in oral health for caregivers on the oral hygiene of dependent elders. Rev. odontol. UNESP, v. 46, n. 5, p. -, Out. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.