Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da variação dos níveis de estresse na fase de acolhimento inicial de crianças e adolescentes vítimas de maus tratos atendidas por programa de atendimento multidisciplinar

Processo: 12/00468-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Sandra Scivoletto
Beneficiário:Débora Alvarez Vidal Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psiquiatria infantil

Resumo

Introdução: Crianças que vivem em abrigos, já trazem seqüelas emocionais e sociais resultantes da separação de sua família e mesmo de formas de abuso e maus tratos sofridos anteriormente. Nota-se que variáveis sócio-demográficas, tais como: idade, grau de escolaridade, moradia atual (casa ou abrigo), tempo de permanência nas ruas e em abrigos, tipo e quantidade de diagnósticos psiquiátricos e de maus tratos sofridos também podem estar relacionados a um maior ou menor nível de estresse da criança/ adolescente. Considerando que o processo de acolhimento e avaliação inicial pode muitas vezes aumentar o estresse à medida que as crianças revivem alguns traumas ocorridos, é fundamental estudar esta variação antes do inicio do tratamento. Objetivo: Este trabalho pretende analisar o padrão de alteração dos níveis de estresse de crianças e adolescentes na fase inicial de acompanhamento multidisciplinar. Métodos: O estudo será realizado no Programa Equilíbrio com amostra de 40 crianças/adolescentes admitidos entre maio de 2011 e julho de 2012. A amostra será avaliada com os seguintes instrumentos, que já fazem parte do protocolo de avaliação inicial no Programa Equilíbrio: Escala de Estresse Infantil (ESI) e Escala de Estresse para adolescentes (ESA), para avaliar o nível de estresse inicial e final das crianças/adolescentes na fase de acolhimento; K-SADS (para diagnósticos psiquiátricos); C-GAS (funcionamento global inicial) e CGI (impressão clinica inicial). Também serão coletados dados como gênero, idade, local de moradia atual (família ou abrigo), diagnósticos sociais (histórico de maus tratos), tempo de permanência nas ruas e tempo de permanência em abrigo, grau de escolaridade. Essas variáveis serão estudadas na análise estatística de modelos de efeitos mistos para avaliar a influência de cada uma na variação do nível de estresse na fase inicial de acompanhamento multidisciplinar de crianças vitimas de maus tratos.