Busca avançada
Ano de início
Entree

Glândulas de odor em inflorescências de espécies de Ficus L. (Moraceae)

Processo: 12/01247-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Simone de Pádua Teixeira
Beneficiário:Camila Devicaro de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Moraceae   Anatomia   Ficus

Resumo

Uma das interações mutualísticas mais conhecidas e estudadas atualmente é a de vespas polinizadoras e figueiras (Ficus L., Moraceae). As vespas que recém-emergem de um figo em determinada figueira carregam grãos de pólen em seu corpo e são atraídas pelo odor produzido no sicônio (= inflorescência), em fase receptiva, de outra árvore. Ao entrar no sicônio desta segunda árvore através de sua abertura (ostíolo), as vespas não só depositam seus ovos, como também polinizam as flores femininas abertas, iniciando um novo ciclo de vida. Devido à importância dos odores emitidos no isolamento reprodutivo de espécies simpátricas, a composição química dos voláteis liberados pelos sicônios foi investigada em muitas espécies de Ficus, porém o sítio de produção destes voláteis ainda não foi identificado. Sabe-se que as fragrâncias liberadas pelas flores de diversas espécies vegetais podem ser produzidas e emitidas de duas maneiras: pela produção difusa por células epidérmicas e parenquimáticas comuns ou por tecidos secretores especializados, localizados em áreas restritas da flor, denominados osmóforos. Assim, este trabalho visa localizar o sítio de síntese de voláteis no figo e comparar sua morfologia em nove espécies de Ficus, representantes de nove seções do gênero, que apresentam hábitos e sistemas sexuais diversos. Pretende-se inferir se as glândulas de odor são homólogas quanto à morfologia e posição.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, CAMILA D.; PEREIRA, RODRIGO A. S.; MARINHO, CRISTINA R.; KJELLBERG, FINN; TEIXEIRA, SIMONE P. Diversity of fig glands is associated with nursery mutualism in fig trees. AMERICAN JOURNAL OF BOTANY, v. 102, n. 10, p. 1564-1577, OCT 2015. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.