Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da recuperação nutricional no controle do estresse, na pressão arterial e função renal

Processo: 12/07539-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Desnutrição e Desenvolvimento Fisiológico
Pesquisador responsável:Ana Lydia Sawaya
Beneficiário:Andrea Prisco de Oliveira Neves
Instituição-sede: Centro de Recuperação e Educação Alimentar (CREN). Núcleo Interdepartamental de Segurança Alimentar e Nutricional (NISAN). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51237-2 - Efeitos da recuperação nutricional no controle do estresse, na pressão arterial e na função renal, AP.R
Assunto(s):Pressão sanguínea   Recuperação nutricional

Resumo

Estudos prévios deste grupo de pesquisa e de outros pesquisadores mostraram que a desnutrição energético-proteica está relacionada com o desenvolvimento de doenças não-comunicáveis na vida adulta, como obesidade, diabetes e hipertensão arterial sistêmica. Ainda são desconhecidos os mecanismos fisiológicos que poderiam estar na base dessa associação. Uma hipótese que tem sido discutida é de que estas doenças ocorrem, além de outros fatores, devido a alterações permanentes na programação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, no qual o cortisol e as catecolaminas têm papel chave. Sabe-se, através de estudos em animais experimentais e seres humanos que a desnutrição no início da vida acarreta elevação nesses hormônios, os quais são responsáveis pelo controle do estresse no organismo. Mas não há dados na literatura sobre o efeito da recuperação nutricional e sua eventual normalização. Assim, os objetivos do presente estudo são avaliar os efeitos da recuperação nutricional no controle do estresse, da pressão arterial e na função renal. Para tanto serão avaliados a concentração basal, e após estímulo estressor e de relaxamento do cortisol e alfa amilase salivar, assim como, a pressão arterial. Serão também mensuradas a atividade basal da enzima conversora de angiotensina, a concentração de catecolaminas plasmáticas e a função renal. Os grupos serão compostos de: a) crianças e adolescentes recuperados de desnutrição que receberam intervenção nutricional no Centro de Recuperação e Educação Nutricional (CREN) e que após tratamento mínimo de 6 meses apresentaram valor de escore Z > - 1,5 de peso/idade e estatura/idade; b) crianças desnutridas e adolescentes ainda não tratados com valor de escore Z < - 1,5 de peso/idade e/ou estatura/idade e c) indivíduos eutróficos com escore Z de peso/idade e estatura/idade > -0,5 pertencentes à classe média. (AU)