Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise dos efeitos das estatinas sobre a viabilidade bacteriana e formação de biofilme de microorganismos aeróbios patogênicos

Processo: 11/15795-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Karina Cogo Müller
Beneficiário:Talita Signoreti Graziano
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Anti-infecciosos   Inibidores de hidroximetilglutaril-CoA redutases   Biofilmes

Resumo

As infecções hospitalares e infecções causadas por microorganismos multirresistentes são grande motivo de preocupação mundial, sendo consideradas fontes causadoras de inúmeros casos de morbidade e mortalidade. Diante desse quadro, a busca por novos produtos que sejam capazes de combater de maneira eficaz os principais agentes etiológicos envolvidos nas infecções hospitalares, bacteremias e na sepse, se faz necessária. Estudos recentes têm demonstrado que as estatinas, que são utilizadas atualmente na Medicina como agentes hipolipemiantes, apresentam atividade antimicrobiana contra diferentes espécies bacterianas e fúngicas. Sendo assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar os efeitos das estatinas sobre o crescimento, viabilidade e formação de biofilme de bactérias aeróbias patogênicas. Culturas de 20 cepas das espécies Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Pseudomonas aeruginosa, Escherichia coli e Enterococcus faecalis serão avaliadas na forma planctônica quanto à sensibilidade à atorvastatina, lovastatina, pravastatina e sinvastatina através dos testes de Concentração Inibitória Mínima (CIM) e Concentração Bactericida Mínima (CBM). Das quatro estatinas, as duas que apresentarem melhores resultados nos testes de CIM e CBM serão avaliadas contra 2 cepas bacterianas em testes complementares, como os testes de efeito pós-antibiótico e o tempo de morte (time-kill) em culturas planctônicas. Ainda para essas mesmas cepas, serão feitos testes quanto à capacidade das estatinas em inibir e matar o biofilme bacteriano, utilizando os testes de time-kill, teste de susceptibilidade em biofilme e análise de bactérias vivas e mortas que compõe o biofilme através de microscopia de varredura confocal a laser. Os efeitos das estatinas também serão avaliados quanto à capacidade em alterar a composição de proteínas e polissacarídeos da matriz extracelular do biofilme. Dessa forma, esperam-se como resultados do presente estudo que as estatinas apresentem atividades significativas contra algumas espécies bacterianas patogênicas, tanto na forma planctônica, como em sua forma mais agressiva, em biofilme.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GRAZIANO, TALITA SIGNORETI; CUZZULLIN, MARIA CLAUDIA; FRANCO, GILSON CESAR; SCHWARTZ-FILHO, HUMBERTO OSVALDO; DE ANDRADE, EDUARDO DIAS; GROPPO, FRANCISCO CARLOS; COGO-MUELLER, KARINA. Statins and Antimicrobial Effects: Simvastatin as a Potential Drug against Staphylococcus aureus Biofilm. PLoS One, v. 10, n. 5 MAY 28 2015. Citações Web of Science: 30.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GRAZIANO, Talita Signoreti. Effects of statins in the bacterial viability and on biofilm of Staphylococcus aureus. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.