Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise crítica do papel prognóstico de linfócitos infiltrantes de tumores em carcinomas diferenciados de tireoide

Processo: 11/19681-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Laura Sterian
Beneficiário:Lucas Leite Cunha
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias da glândula tireoide   Imunologia   Linfócitos

Resumo

Este trabalho é continuação do projeto de Mestrado (processo Fapesp nº 2009/10722-8) a ser defendido em 10/02/2012 (qualificação realizada em 27/09/2011). Durante o projeto anterior, demonstramos que a presença de tireoidite linfocítica crônica (TLC) concomitante está associada ao maior tempo livre de doença. A infiltração intratumoral de macrófagos também está associada à sobrevida livre de recidiva. A infiltração de linfócitos CD3+ se correlaciona à presença de metástases ao diagnóstico enquanto que linfócitos CD4+ e CD20+ são relacionados às características de melhor prognóstico. CD8+ se destacou como possível marcador de melhor prognostico assim como CD56, mas não B7H1. Por sua vez, a infiltração de linfócitos FoxP3+ (T regulatórios) se correlacionou a características de menor agressividade tumoral, como menor tamanho tumoral e ausência de invasão extratireoideana. Da mesma forma, a infiltração de células CD4+/IL17+ (Th17) se correlacionou de forma independente à ausência de invasão extratireoideana, sugerindo que estas células exercem um papel protetor no CDT - manuscrito submetido. Em resumo, o perfil de infiltração de células do sistema imunológico esteve intimamente correlacionado ao perfil de expressão imunoistoquímica do tumor, sugerindo que o microambiente do tumor seja uma característica biológica crucial para a modulação da resposta imunológica antitumoral. De fato, tumores positivos para B7-H1 frequentemente apresentavam infiltração de linfócitos T regulatórios e macrófagos. Da mesma forma, pacientes mais velhos tinham maior expressão de mRNA de B7-H1 e pacientes diagnosticados em estádios mais avançados possuíam maior expressão de mRNA de B7-H1, sugerindo que a expressão desta molécula co-inibitória esteja associada ao pior prognóstico de pacientes com CDT.O presente projeto visa investigar o padrão de expressão proteica de tumores tireoideanos (tecidos benignos e malignos) para caracterizar a presença de infiltração de células NK e células T de memória; a funcionalidade de linfócitos infiltrantes de tumores e o microambiente tumoral. Nossa hipótese é que a infiltração de células NK e células T de memória, bem como a infiltração de linfócitos ativados, atuando a partir de um microambiente tumoral pro-inflamatório, podem favorecer a resposta imunológica antitumoral, oferecendo um melhor prognóstico ao paciente. O melhor reconhecimento de tal padrão de resposta imunológica, que já se delineia em nossos resultados iniciais, poderá proporcionar novos métodos diagnósticos e terapêuticos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CUNHA, LUCAS LEITE; MARCELLO, MARJORY ALANA; MORARI, ELAINE CRISTINA; NONOGAKI, SUELY; CONTE, FABIO FRANGIOTTI; GERHARD, RENE; SOARES, FERNANDO AUGUSTO; VASSALLO, JOSE; WARD, LAURA STERIAN. Differentiated thyroid carcinomas may elude the immune system by B7H1 upregulation. Endocrine-Related Cancer, v. 20, n. 1, p. 103-110, FEB 2013. Citações Web of Science: 41.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CUNHA, Lucas Leite. Impacto da resposta imunológica no prognóstico do paciente com carcinoma diferenciado de tiroide : da bancada à clínica. 2015. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.