Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto de cartilha para prevenir quedas e exercícios de equilíbrio sobre medo de queda e nível de atividade

Processo: 11/23281-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Daniela Cristina Carvalho de Abreu
Beneficiário:Marcela Fernandes Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Idosos   Fisioterapia

Resumo

O medo de queda é uma característica psicológica muito comum em idosos, que pode ou não estar associado a um evento prévio de queda, podendo acarretar na diminuição do nível de atividade e funcionalidade. Além disso, várias quedas são causadas devido ao ambiente e a outros fatores, como calçados e iluminação inadequada à pessoa idosa. O objetivo deste estudo será avaliar como uma cartilha para prevenção de quedas, associada ou não a exercícios de melhora do equilíbrio, irá influenciar no medo de queda, no nível de atividade e na funcionalidade física de pessoas idosas. Participarão do estudo 30 idosos, com idade a partir de 60 anos, de ambos os sexos, randomizados em três grupos. Grupo 1 (n=10): idosos receberão uma cartilha que constará orientações sobre diversos aspectos relevantes para a prevenção de quedas, como o ambiente e postura para determinadas atividades, e participarão de um programa de exercícios para a melhora do equilíbrio, Grupo 2 (n=10): idosos apenas receberão a cartilha, Grupo 3 (n=10): idosos apenas participarão do programa de exercícios. A intervenção será realizada 2 vezes por semana, totalizando 20 sessões. O programa consistirá em aquecimento (10 min), alongamento (10 min), treino de equilíbrio (35 min) e relaxamento (5 min). No início e após 10 semanas, todos os idosos responderão um questionário sobre a ocorrência de quedas e medo de quedas, além dos questionários para avaliar medo de queda (FES-I-Brasil), para avaliar ambiente (HES), para avaliar o nível de atividade (BEACKE) e o teste clínico Índice da Marcha Dinâmica para avaliar a funcionalidade física. Com a distribuição da cartilha para prevenir quedas, espera-se que o idoso mude os seus comportamentos de riscos para quedas, influenciando na diminuição do medo de queda e possibilitando o aumento do seu nível de atividade. Esse é um método barato e de fácil acesso para tentar prevenir quedas, entretanto, com pouca comprovação sobre a sua eficácia.