Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da ativação e regulação do inflamassoma e efeito em células dendríticas na indução de células Th17 no líquen plano

Processo: 12/01925-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Maria Notomi Sato
Beneficiário:Rosana Domingues Parron
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dermatologia   Líquen plano   Inflamassomos   Células dendríticas   Células Th17   Receptores toll-like

Resumo

O Líquen Plano (LP) é uma patologia mucocutânea de natureza inflamatória crônica e etiologia ainda desconhecida. Mesmo com a alta incidência desta doença, as investigações imunológicas são escassas, principalmente sobre o papel do sistema imune inato no processo inflamatório e sua influência na resposta adaptativa. A ativação de sensores de patógenos via receptores Toll-like (TLR) e NOD-like (NLR), como o inflamassoma, pode contribuir na geração da resposta pró-inflamatória. Além disso, os produtos gerados pela ativação destas vias podem influenciar na maturação de células dendríticas e indução de células com potencial pró-inflamatório ou regulador. O objetivo deste projeto é analisar a ativação de inflamassoma no LP e estabelecer uma possível estratégia de modulação através da via TLR7/8. Assim como avaliar o papel de células com potencial pró-inflamatório e regulador na patogênese do LP. A ativação de inflamassoma induzida por lipopolissacáride e adenosina trifosfato e o efeito modulatório exercido pela via TLR7/8 - composto CL097 - serão avaliados inicialmente em células mononucleares de sangue periférico (PBMCs) pela produção de IL-1² e expressão de NALP3 e Caspase 1. O efeito destas vias em células dendríticas derivadas de monócitos (moDCs) será avaliado através da expressão de moléculas co-estimulatórias, secreção de citocinas e indução de células Th17 heterólogas. Comparativamente, serão avaliadas células dendríticas de sangue periférico e a freqüência de células Th17 e TCD4+CD25+Foxp3+ em pacientes com LP. (AU)