Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre a atividade da Anidrase Carbônica VI, Fluxo e pH salivar e a Cárie Dental na Dentição Decídua - Estudo longitudinal em pré-escolares de 36 a 72 meses.

Processo: 12/02516-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Marines Nobre dos Santos Uchôa
Beneficiário:Thayse Rodrigues de Souza
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cárie dentária   Secreção salivar
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anidrase Carbônica Vi | capacidade tampão | Carie | Fluxo Salivar | Odontopediatria

Resumo

Pesquisas têm indicado que a capacidade tampão da saliva (CTS) e o fluxo salivar (FS) parecem estar inversamente relacionados com a prevalência de cárie. Adicionalmente, estudos prévios mostraram uma correlação negativa entre a concentração da isoenzina anidrase carbônica VI (AC VI) na saliva e a prevalência de cárie em crianças e adultos. No entanto, o fato de a AC VI está concentrada em um determinado meio não significa necessariamente que a mesma esteja biologicamente ativa para exercer o seu efeito. Além disso, não há relatos na literatura de pesquisas que tenham investigado a relação entre a atividade dessa isoenzima, o fluxo e a capacidade tampão salivar e a prevalência de cárie, bem como se a atividade da AC VI pode ser empregada como preditores de risco de cárie em pré-escolares. Dessa forma, esta pesquisa longitudinal terá os seguintes objetivos: 1- Determinar o FS, a CTS e a atividade da isoenzima AC VI na saliva de pré-escolares com cárie e livres de cáries antes e após o bochecho com uma solução de sacarose a 20%. 2- Investigar a relação entre essas variáveis e a cárie dental 3- Averiguar o poder destas variáveis como preditores de risco de cárie dentária em pré-escolares após 01 ano. Para isto, trezentos e oitenta pré-escolares com idade de 36 a 72 meses serão divididos em 2 grupos: grupo livre de cárie (Grupo LC, n=190) e grupo com cárie (Grupo C, n= 190). O exame clínico será realizado por um examinador calibrado. Em cada indivíduo será verificada a presença de biofilme clinicamente visível nos incisivos superiores, o índice de cárie, a atividade da AC VI salivar, o FS e a CTS antes e 5 minutos após o bochecho com uma solução de sacarose a 20%. A atividade da AC VI será quantificada pelo método de Zimografia. Os resultados serão submetidos ao teste de Wilcoxon, Mann-Whitney e correlação de Spearman (p=0,005) e teste qui quadrado seguido da análise de regressão logística múltipla para se identificar as variáveis que possam explicar o desenvolvimento da cárie dental após 01 ano.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOUZA, Thayse Rodrigues de. Relação entre a atividade da anidrase carbônica VI, alfa-amilase salivar, capacidade tampão, fluxo salivar e cárie dental em crianças. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba Piracicaba, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.