Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito agudo do exercício físico aeróbio sobre as vias moleculares de captação de glicose no músculo esquelético em pacientes portadoras da síndrome dos ovários policísticos

Processo: 12/02827-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Bruno Gualano
Beneficiário:Wagner Silva Dantas
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Androgênios   Síndrome do ovário policístico

Resumo

Em 1935, Stein e Leventhal, relataram um quadro com sinais e sintomas correlacionados à anovulação. Neste contexto, foram incluídas mulheres que apresentavam histórico de infertilidade, distúrbio menstrual, hirsutismo e obesidade, juntamente com a demonstração de ovários aumentados de volume com cistos e hipertrofia do estroma. Posteriormente denominada de síndrome dos ovários policísticos (SOP), hoje é considerada como um distúrbio hormonal complexo, de base funcional, caracterizada pela anovulação crônica hiperandrogênica, com repercussões na esfera reprodutiva, estética, metabólica e oncológica, afetando de 5 a 10% das mulheres na idade reprodutiva. As características fundamentais da síndrome são constituídas por:i.Disfunção menstrual (oligomenorréia e, menos frequentemente, amenorréia ou até mesmo ciclos regulares, porém, anovulatórios). ii.Hiperandrogenemia (aumento da concentração de testosterona total, livre e, com menos constância, de sulfato de dehidroepiandrosterona [DHEAS] e androstenediona).iii.Hiperandrogenismo (hirsutismo, acne, e alopecia androgênica).iv.Morfologia policística do ovário identificada através da ultrassonografia (presença de 12 ou mais folículos medindo entre 2 mm e 9 mm de diâmetro ou aumento do volume ovariano e 10 cm3).Hiperinsulinemia e a resistência a insulina (RI) também são descritas em pacientes portadoras da SOP, independentemente do índice de massa corporal (IMC), embora tais condições sejam indubitavelmente mais prevalentes na presença de obesidade. Estudo descritivo do Ambulatório de Síndromes Hiperandrogênicas, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), indicou que 36% das pacientes com SOP são obesas. A RI pode ser o elo entre a SOP e a obesidade, já que ambos os quadros são igualmente caracterizados pela diminuição da sensibilidade à insulina, tanto no tecido hepático quanto muscular. Segundo dados do Ambulatório de Síndromes Hiperandrogênicas do HCFMUSP, a RI está presente em 60% das pacientes com SOP e, muito provavelmente, está fortemente envolvida na etiologia dos distúrbios metabólicos frequentemente encontrados nessa população.Sabe-se que em condições de RI, altos níveis de insulina estimulam a produção de androgênios ovarianos. O excesso de andrógeno, sabidamente, é um fator que contribui para a RI de pacientes com SOP, gerando, assim, um círculo vicioso em que a hiperinsulinemia promove aumento da produção de andrógeno que, por sua vez, contribui para a RI.Um recente estudo demonstrou que um programa de treinamento físico de alta intensidade resultou em aumento da sensibilidade à insulina, em pacientes obesas com SOP e em voluntárias obesas sem a SOP. Contudo, o exercício físico não foi capaz de reverter completamente à RI nas pacientes com SOP, sugerindo uma resposta sub-ótima ao estímulo do treinamento físico nessa população. De fato, novas investigações podem elucidar os mecanismos pelos quais o exercício físico estimula (ou deixa de estimular) a captação de glicose na SOP. Sendo assim, a compreensão dos mecanismos moleculares associados à RI em pacientes com SOP pode ser considerada como de vital importância para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas(drogas ou exercício) dedicadas ao tratamento da síndrome. Nesse contexto, o exercício físico agudo emerge como excelente modelo de investigação, tendo em vista que as adaptações crônicas ao treinamento físico regular parecem ser o resultado da somatória de estímulos agudos e repetidos de diversas sessões individuais de treinamento.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DANTAS, WAGNER SILVA; MURAI, IGOR HISASHI; PERANDINI, LUIZ AUGUSTO; AZEVEDO, HATYLAS; MOREIRA-FILHO, CARLOS ALBERTO; SARAIVA CAMARA, NIELS OLSEN; ROSCHEL, HAMILTON; GUALANO, BRUNO. Acute exercise elicits differential expression of insulin resistance genes in the skeletal muscle of patients with polycystic ovary syndrome. Clinical Endocrinology, v. 86, n. 5, p. 688-697, MAY 2017. Citações Web of Science: 7.
DANTAS, WAGNER SILVA; MIGUEL MARCONDES, JOSE ANTONIO; SHINJO, SAMUEL KATSUYUKI; PERANDINI, LUIZ AUGUSTO; ZAMBELLI, VANESSA OLZON; DAS NEVES, WILLIAN; GRIMALDI BARCELLOS, CRISTIANO ROBERTO; ROCHA, MICHELE PATROCINIO; VIEIRA YANCE, VIVIANE DOS REIS; DOS SANTOS PEREIRA, RENATO TAVARES; MURAI, IGOR HISASHI; DE SA PINTO, ANA LUCIA; ROSCHEL, HAMILTON; GUALANO, BRUNO. GLUT4 translocation is not impaired after acute exercise in skeletal muscle of women with obesity and polycystic ovary syndrome. OBESITY, v. 23, n. 11, p. 2207-2215, NOV 2015. Citações Web of Science: 7.
DANTAS, WAGNER SILVA; GUALANO, BRUNO; ROCHA, MICHELE PATROCINIO; GRIMALDI BARCELLOS, CRISTIANO ROBERTO; VIEIRA YANCE, VIVIANE DOS REIS; MIGUEL MARCONDES, JOSE ANTONIO. Metabolic Disturbance in PCOS: Clinical and Molecular Effects on Skeletal Muscle Tissue. SCIENTIFIC WORLD JOURNAL, 2013. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.