Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos dos piretróides sobre as enzimas digestivas de matrinxã, Brycon amazonicus

Processo: 12/03898-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Gilberto Moraes
Beneficiário:Ive Marchioni Avilez
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Metabolismo   Enzimas digestivas   Toxicologia   Ecotoxicologia

Resumo

Os inseticidas piretroides, tais como a deltametrina, cipermetrina, lambda-cialotrina, são considerados produtos ideais de baixa toxicidade para aves e mamíferos. Apesar disso, diversos estudos relatam os efeitos tóxicos dos piretroides sobre organismos não-alvo, tais como os peixes. Nesses animais, a toxicidade é revelada por alterações hematológicas e metabólicas, por danos hepáticos e neurológicos, indução de estresse oxidativo e genotoxicidade. Devido à ampla utilização dos piretroides e aos seus efeitos tóxicos, e sabendo-se também, que a saúde do peixe pode ser avaliada através da habilidade em digerir o alimento, justifica-se a necessidade de estudos também acerca dos efeitos sobre a atividade de enzimas digestivas dos peixes expostos a essa classe de produtos. Sabe-se que tal habilidade depende tanto da presença quanto da quantidade apropriada de enzimas digestivas Os peixes são considerados bons modelos em estudos de ecotoxicologia e o monitoramento da sua saúde permite a compreensão das alterações do ambiente aquático. O matrinxã, Brycon amazonicus, é um peixe da bacia amazônica que vem se destacando na piscicultura nacional por apresentar bom crescimento, ótima aceitação de dieta artificial e carne muito apreciada pelo sabor. Desse modo, os objetivos deste projeto são: analisar os efeitos dos piretroides (deltametrina, cipermetrina e lambda-cialotrina), após 96 horas de exposição, de 1/10 da CL50/96 horas sobre a atividades das enzimas digestivas do intestino. Os peixes serão expostos aos xenobióticos em sistemas de tanques "in door" e, após o período de exposição, os animais serão anestesiados e eutanasiados para a amostragem do trato gastrintestinal. Serão avaliadas as atividades das enzimas digestivas do intestino total (protease inespecífica ,quimiotripsina, tripsina, lipase e amilase).