Busca avançada
Ano de início
Entree

A organização arquivística nos arquivos pessoais de escritores brasileiros: relato do arquivo Clarice Lispector

Processo: 12/04722-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Ciência da Informação - Arquivologia
Pesquisador responsável:Sonia Maria Troitiño Rodriguez
Beneficiário:Marcos Ulisses Cavalheiro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Organização de arquivos

Resumo

Os arquivos pessoais são dotados de caráter histórico, pois dizem respeito à vida privada de uma determinada pessoa de repercussão para a sociedade; sendo assim, devem ser preservados devido ao valor cultural, patrimonial e testemunhal que caracteriza a documentação referida. Como problema dessa investigação, pretendemos verificar os desafios em torno à aplicação do respect des fonds na organização dos arquivos pessoais. Assim, partiremos da concepção de Bellotto (2004) ao referir que a organização dos documentos de arquivo permanente seja indispensavelmente realizada por fundos. Por objetivo geral, analisaremos e relataremos a metodologia de organização do Arquivo Clarice Lispector (ACL) e, nessa perspectiva, discutiremos como a identificação das tipologias documentais subsidiou a inserção do acervo em questão em contexto arquivístico. Trata-se de uma pesquisa de valor qualitativo com procedimento metodológico realizado por meio de uma revisão bibliográfica, biográfica e exploratória, além de consultado o inventário concedido pelo ACL. Acreditamos que, apesar dos desafios encontrados devido às informalidades que caracterizam a documentação de arquivo pessoal, o relato da experiência do ACL será relevante, em especial, aos campos da arquivologia, da história, das letras e áreas afins, pois o arquivo gerado a partir de um escritor de literatura é uma fonte de informação e memória, e, portanto, um patrimônio documental que será mais seguramente mantido uma vez organizado em respeito à constituição do fundo documental.