Busca avançada
Ano de início
Entree

O manejo intensivo em plantios de restauração influência a regeneração natural de espécies nativas no sub-bosque?

Processo: 12/05814-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Pedro Henrique Santin Brancalion
Beneficiário:Gabriela Gonçalves Moreira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Restauração florestal

Resumo

Os reflorestamentos de espécies nativas constituem hoje o principal método de restauração florestal empregado em paisagens antropizadas, tal como a Mata Atlântica, dada a reduzida resiliência das áreas degradadas. Nesse tipo de reflorestamento, técnicas de manejo intensivo e favorecimento da ocupação inicial da área pelas espécies plantadas tem se mostrado eficientes para estabelecer povoamentos florestais em áreas degradadas. Contudo, para que a restauração ecológica seja bem sucedida, é preciso que essas alternativas de favorecimento desses reflorestamentos não limitem a regeneração de espécies nativas no sub-bosque. Nesse contexto, esse trabalho tem como objetivo avaliar se, e eventualmente como, o manejo silvicultural intensivo, a proporção de pioneiras e a densidade de plantios de restauração influenciam a regeneração natural de espécies nativas no sub-bosque. O projeto será realizado em um plantio de restauração com vinte espécies nativas, instalado em março de 2004 na Estação Experimental do Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz-ESALQ/USP, em Anhembi-SP. Foi testado, em esquema fatorial e delineamento em blocos ao acaso, o efeito da maior densidade de plantio, maior proporção de pioneiras, e intensidade de manejo (adubação e controle de plantas daninhas). Serão instaladas oito sub-parcelas de 3 x 3 m em cada parcela experimental efetiva (10% da área da parcela efetiva), nas quais serão avaliados, na estação seca e chuvosa, todos os indivíduos com altura superior a 50 cm presentes na regeneração. Será avaliada também a abertura de dossel e a cobertura do solo por gramíneas invasoras.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRANCALION, PEDRO H. S.; CAMPOE, OTAVIO; TEIXEIRA MENDES, JOAO CARLOS; NOEL, CAMILLA; MOREIRA, GABRIELA G.; VAN MELIS, JULIANO; STAPE, JOSE LUIZ; GUILLEMOT, JOANNES. Intensive silviculture enhances biomass accumulation and tree diversity recovery in tropical forest restoration. Ecological Applications, v. 29, n. 2 MAR 2019. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.