Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrões de co-ocorrência de quatro mesocarnívoros do Planalto Atlântica Paulista

Processo: 12/06555-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Renata Pardini
Beneficiário:Paula Elias Moraes
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mata Atlântica   Mastozoologia   Competição interespecífica   Comunidades animais   Distribuição animal

Resumo

A estrutura de comunidades é definida por quatro processos distintos e, embora a importância destes processos possa variar entre diferentes comunidades, interações determinísticas entre espécies, como a competição, parecem ser importantes em alguns casos. Embora não seja possível inferir competição entre espécies sem a realização de experimentos, o desenvolvimento de modelos nulos tem tornado mais rigorosa a avaliação de dados observacionais de padrões de distribuição e co-ocorrência de espécies, que associados ao conhecimento sobre história natural, podem ajudar a indicar em quais casos a competição pode ser um fator determinante na estruturação das comunidades. Muitos estudos trazem evidências que comunidades de mamíferos carnívoros sejam estruturadas por competição. O objetivo desse projeto é testar a hipótese de que, entre os mesocarnívoros que ocupam paisagens fragmentadas de Mata Atlântica, os pares de espécies mais semelhantes quanto à dieta e período de atividade (i.e. com maior potencial de competição) - Nasua nasua e Eira Barbara, e Cerdocyon thous e Canis familiaris - apresentam um padrão de distribuição segregado espacial ou temporalmente. Para tanto, será utilizado um extenso banco de dados de registros fotográficos já coletados em duas paisagens fragmentadas do Planalto Atlântico Paulista e serão feitas dois tipos de análises, de modo a verificar, para cada par de espécies, se: (I) as espécies co-ocorrem espacialmente ou temporalmente menos do que o esperado ao acaso; e (II) a presença de uma espécie no espaço ou no tempo é mais freqüente quando a outra está ausente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)