Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade anticâncer de extratos e frações de Pothomorphe umbellata (L.) Miquel (Piperaceae) microencapsulados e livres

Processo: 12/07197-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues
Beneficiário:Pedro Henrique de Andrade
Instituição-sede: Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Paulínia, SP, Brasil
Assunto(s):Pothomorphe umbellata   Microencapsulação

Resumo

O câncer é a segunda principal causa de mortes em todo o mundo, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. Muitos estudos têm sido desenvolvidos em busca de novos quimioterápicos e nesse contexto, as pesquisas de diversos produtos naturais têm sido apontadas como um caminho para a descoberta de novas drogas anticâncer. Alguns levantamentos demonstram que do total de fármacos anticâncer introduzidos na terapêutica no período de 1981-2006, 63% são ou produtos naturais per si ou compostos, sintéticos ou semi-sintéticos, baseados em produtos naturais O CPQBA/UNICAMP, através de auxílio anterior da FAPESP (Atividade antiproliferativa e mecanismo de morte celular dos extratos brutos e frações ativas de Anacardium humile St. Hill. (Anacardiaceae) e Pothomorphe umbellata (L.) Miquel -Piperaceae) e bolsa da aluna Juliana Lessa Sacoman (Processo FAPESP 2004/11632-9) associada ao projeto, avaliou a espécie Pothomorphe umbellata, conhecida popularmente como pariparoba, capeba, caapeba e caapeba. Além disto, o CPQBA através de corpo técnico especializado, participou em vários outros projetos ligados à área de química de produtos naturais, dentre eles o de Bioprospecção de extratos e princípios ativos obtidos de espécies vegetais do Estado de São Paulo (Projeto Processo FAPESP 2004/07943-9), dentro do programa Bioprospecta. Pretende-se, portanto, com este pedido de bolsa, dar continuidade ao trabalho de Sacoman (2008), cujo resultado prévio permitiu que um grande passo tenha sido dado com o objetivo de obter-se um fitoterápico com ação antiproliferativa. Desta vez, para autenticar sua atividade antitumoral, novos testes serão realizados em modelos tumorais in vitro e in vivo e avaliar o mecanismo de morte tumoral através da citometria de fluxo empregando sistema Guava EasyCiteTMMiniSystem, porém utilizando a microencapsulação, uma ferramenta cuja atuação permitirá a proteção do princípio ativo contido no extrato, devido a formação de uma camada polimérica que atuará como um filme protetor com função primordial na estabilidade da molécula ao longo do período de armazenamento em condições pré estabelecidas, simulando sua vida de prateleira. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.