Busca avançada
Ano de início
Entree

Barreiras à adoção de construções ambientalmente mais sustentáveis em escolas de engenharia: estudo de casos

Processo: 12/07263-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção
Pesquisador responsável:Charbel José Chiappetta Jabbour
Beneficiário:Nayara Kasai
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Ensino superior   Construção sustentável   Gestão ambiental

Resumo

As Instituições de Ensino Superior (IES) são consideradas geradoras de significativos impactos ambientais, seja pela intensa quantidade de atividades que desenvolvem diariamente, seja pela semelhança com "pequenas cidades". Nesse contexto, tem-se sugerido às IES a busca por uma melhor adequação ambiental e uma das estratégias para que isso ocorra é a adoção de construções verdes. Entretanto, algumas pesquisas, principalmente internacionais, vêm apontando que a adoção das mesmas pelas IES enfrenta uma série de barreiras, como organizacionais e financeiras, entre outras. Essas barreiras podem estar se manifestando também em Faculdades de Engenharia, que vem recebendo uma atenção especial do Governo Brasileiro e dos órgãos de fomento à pesquisa para incrementar a qualidade e a quantidade de engenheiros formados no Brasil. Desse contexto, o objetivo desta pesquisa é, portanto, analisar quais são as principais barreiras à implantação de construções ambientalmente mais sustentáveis na FEB - UNESP e na EESC - USP e, elaborar algumas sugestões para que sejam superadas. A realização da pesquisa envolverá o estudo de dois casos (FEB e EESC), onde a candidata à bolsa realizará entrevistas (com responsáveis pela área de Engenharia dessas instituições e com outros respondentes-alvo), coletará documentos e observará a realidade dessas IES, com o intuito de identificar as principais barreiras às construções verdes e elaborar sugestões úteis para superá-las. Para ambos os casos, o orientador desta proposta já possui contato prévio, viabilizando a pesquisa. Como resultados, além da identificação das principais barreiras, pretende-se formular uma série de sugestões para superá-las. Esses resultados serão comunicados tanto sob a forma de Relatório Científico à FAPESP como sob a forma de artigo científico. Este projeto é aderente à linha de pesquisa em "Gestão Ambiental" do DEP-FEB-UNESP e faz parte de projetos mais amplos que o orientador vem desenvolvendo. Por exemplo, está em curso uma pesquisa de Iniciação Científica FAPESP sobre as barreiras à implantação de um sistema de gestão ambiental na FEA-RP/USP. (AU)