Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução da paisagem e geocronologia do relevo no Planalto Ocidental e na Depressão Periférica Paulista/SP

Processo: 12/07888-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Archimedes Perez Filho
Beneficiário:Cristiano Capellani Quaresma
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/00145-6 - Evolução da paisagem e geocronologia do relevo no planalto ocidental e na depressão periférica Paulista/SP, AP.R
Assunto(s):Geomorfologia   Relevo   Organização espacial   Bacia hidrográfica   Datação arqueológica

Resumo

O relevo do Estado de São Paulo é dividido em províncias geomorfológicas analisadas a partir de sua estrutura, formação e base litológica. A Depressão Periférica e o Planalto Ocidental Paulista correspondem a duas dessas províncias, sendo a maior porcentagem de área do estado. O estudo proposto pretende identificar e interpretar superfícies de aplainamento definidas por Penteado (1968) através da datação e correlação das superfícies Neogênica I, Neogênica II, dos altos e dos baixos terraços fluviais quaternários, utilizando a técnica Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) em diferentes materiais de formação de solos localizados nas respectivas superfícies. Os resultados obtidos permitirão traçar relações entre a gênese de tais formas, e possíveis condições ambientais pretéritas, provavelmente em períodos de semi-aridez e o posterior entalhamento do canal fluvial em condições quentes e úmidas. Os resultados obtidos por meio das datações permitirão construir um cenário regionalizado de oscilações climáticas, fundamentalmente do final do Terciário e do Quaternário (Pleistoceno e Holoceno). Também será levada em consideração a influência de atividades neotectônicas na elaboração de tais formas de relevo, possibilitando analisar correspondências regionais entre as idades e os níveis de terraços fluviais de uma mesma província geomorfológica. Assim tal estudo propõe retomar discussões que se tornaram pouco difundidas atualmente e que, por meio da utilização de avançadas técnicas de análise e datação absoluta do material superficial (80/100 cm de profundidade) disponíveis, podem contribuir para com as discussões sobre a gênese de formas de relevo, de solos e sua correspondência com oscilações climáticas ocorridas em período recente da escala de tempo da natureza. Propõe-se também a análise das dinâmicas das organizações espaciais e as mudanças nelas causadas por alterações no uso das terras, buscando compreender as complexas relações entre sociedade e natureza. O presente projeto também se propõe a avançar no entendimento destas relações, tendo a abordagem sistêmica como fundamentação teórica e como unidade de análise a bacia hidrográfica. Entende-se que o crescimento acelerado de incisões erosivas nas cabeceiras de drenagem está associado às mudanças hidrológicas nas formações superficiais determinadas pela construção de barragens ao longo dos rios.