Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento de fungos filamentosos mesofílicos e termofílicos de pilhas de compostagem de planta de tratamento de resíduos orgânicos urbanos e produção enzimas

Processo: 12/06237-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Eleni Gomes
Beneficiário:Maria Cecilia Maia Chierotti
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/12624-0 - Aplicação de métodos físico-químicos e enzimáticos na sacarificação do bagaço de cana: estudos de microrganismos, processos fermentativos relacionados e métodos de hidrólise, AP.TEM
Assunto(s):Resíduos orgânicos   Compostagem   Isolamento de fungos   Fungos filamentosos   Produção de enzimas

Resumo

O Brasil concentra 3% da população mundial e é responsável atualmente por cerca de 6,5% da produção de lixo no mundo. Em 2010, o Brasil produziu 60,8 milhões de toneladas dos chamados resíduos sólidos urbanos. Essa quantidade foi 6,8% mais alta que a registrada em 2009. Algumas cidades brasileiras coletam o lixo produzido por seus habitantes, dispondo-o em aterros sanitários, entretanto, a maioria não se preocupa com o destino do seu lixo. O uso das técnicas de compostagem no aterro sanitário proporciona um destino útil e evita a acumulação do lixo. Esse processo tem como principio básico, a capacidade dos fungos filamentosos de secretar enzimas despolimerizantes de material vegetal como celulases, xilanases e pectinases. O presente trabalho tem por objetivo estudar a diversidade de fungos mesofílicos e termofílicos durante todo o ciclo da compostagem do lixo orgânico em aterros sanitários e estudar a produção de enzimas pelos mesmos.