Busca avançada
Ano de início
Entree

O palco e o picadeiro: polêmica na temporada de Piolin no teatro Boa Vista (1931)

Processo: 12/06509-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Pesquisador responsável:Walter de Sousa Junior
Beneficiário:Audrea Santos de Santana
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hibridismo   Circo

Resumo

Expressão popular, o circo teve considerável influência cultural na cena paulista durante o século XX. Talvez o principal personagem circense a contribuir com esse processo foi Abelardo Pinto Piolin, palhaço que atuou em três fases distintas de sua vida: a princípio dividindo o palco com Alcebíades, em expressiva temporada no Largo do Paissandu, centro da cidade, quando se tornou referência de comicidade, tendo influenciado até os intelectuais modernistas durante a década de 1920; depois, quando decide atuar no Teatro Boa Vista ao lado do cômico italiano Tom Bill; e, por fim, quando monta o Circo Piolin, em 1933, e o mantém por quase três décadas, grande parte desse período instalado na Barra Funda, quando se torna referência em comédias de picadeiro, entretendo diversas gerações de público. A fase intermediária, a mais curta, pois a temporada durou poucos meses, é a que mais destoa de sua trajetória de palhaço, pois causou reações adversas tanto do meio circense quanto do meio teatral. É esta fase que será analisada nesta pesquisa, tendo por base as peças encenadas e que estão presentes no Arquivo Miroel Silveira, além das referências ao período encontradas na imprensa paulista.