Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de formulação farmacêutica de uso tópico contendo extrato de glicoalcalóides de Solanum lycocarpum A. St.-Hil

Processo: 12/01593-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Jairo Kenupp Bastos
Beneficiário:Jessica São Jose
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Farmacotécnica   Neoplasias cutâneas   Reações orgânicas em meio aquoso   Solanum lycocarpum
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Câncer de pele | Formulação de uso tópico | Solamargina | Solanum lycocarpum | Solasonina | Farmacotécnica

Resumo

Solanum lycocarpum St. Hill. (Solanaceae) característica do cerrado brasileiro, é um arbusto ou árvore pequena, conhecida popularmente como lobeira, fruta-do-lobo, guarambá, jurubebão, a qual é bastante explorada pela medicina popular. S. lycocarpum apresenta altas concentrações de alcalóides esteroidais, entre eles solamargina e solasonina, os quais são os componentes majoritários do fruto do lobo e possuem alto potencial para atividade anticancerígena. O câncer de pele tem preocupado as autoridades no mundo com os crescentes índices de incidência e, por esse motivo, a busca por novos fármacos para o tratamento dessa doença é primordial. Para o desenvolvimento da formulação, os frutos de S. lycocarpum serão coletados, secos e triturados em moinho de martelos. O pó assim obtido será submetido à extração em meio aquoso ácido com posterior alcalinização e centrifugação. O precipitado será submetido à secagem e dissolvido em etanol e os teores dos glicoalcalóides serão determinados por CLAE. A partir do extrato contendo os glicoalcalóides será desenvolvida formulação para uso tópico com componentes totalmente de origem natural e estudos de permeação serão realizados em orelha de porco em célula de Franz. Será avaliada também a estabilidade da formulação por meio de estudos de estabilidade acelerada no qual a formulação é armazenada em diferentes temperaturas e por determinados períodos de tempo, além disso, será realizado o estudo do comportamento reológico da formulação.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)