Busca avançada
Ano de início
Entree

Infecção por Rickettsias em equinos e espécies de carrapatos vetores da Febre Maculosa Brasileira na Bacia do Rio Piracicaba, Estado de São Paulo

Processo: 12/02447-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Maria Rita Donalisio Cordeiro
Beneficiário:Luciana Bonato de Camargo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Amblyomma   Febre maculosa   Equinos   Rickettsia

Resumo

A febre maculosa brasileira (FMB) é uma doença infecciosa aguda, cujo agente etiológico mais conhecido é a Rickettsia rickettsii, bactéria Gram negativa intracelular obrigatória e transmitida por meio da picada de carrapatos infectados. Vários animais silvestres e domésticos têm papel crucial na epidemiologia da febre maculosa por desenvolverem rickettsemia temporária, possibilitando a infecção de novas gerações de carrapatos e também por servirem de dispersores do vetor infectados para o peridomicílio ou mesmo para seres humanos. Neste estudo, será investigada a diversidade de espéceis de Amblyomma potencialmente associdados à febre maculosa, bem como sua positividade à infecção por ricketisias em áreas de transmissão de FMB comprovada e em áreas sem transmissão, na bacia do Rio Piracicaba, estado de São Paulo. Também será realizado inquérito sorológico de equinos utilizando-se reações de imunofluorescência indireta para antígenos de várias espéceis de rickettsias (R. rickettsii, R. parkeri, R. amblyommii, R. felis, R. bellii e R. rhipichefalus) nos locais de estudo. Espera-se estudar a diversidade de espécies de carrapatos potencialmente transmissores de FMB e sua positividade para várias espécies de rickettsias, além da positividade sorológica em equinos nos locais de estudo na bacia do rio Piracicaba. A positividade sorológica nas regiões de estudo serão comparadas e permitirão estudar o papel dos equinos como sentinelas de transmissão humana nas regiões de estudo. Estes resultados contrubuirão com investigação de fatores ambientais associados à FMB na região de estudo, CNPQ processo: 472573/2011-0. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, CELSO EDUARDO; CAMARGO, LUCIANA BONATO; PINTER, ADRIANO; DONALISIO, MARIA RITA. High Seroprevalence for Rickettsia rickettsii in Equines Suggests Risk of Human Infection in Silent Areas for the Brazilian Spotted Fever. PLoS One, v. 11, n. 4 APR 11 2016. Citações Web of Science: 5.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CAMARGO, Luciana Bonato de. Soropositividade por riquétsias em equinos e espécies de carrapatos vetores da febre maculosa brasileira na bacia do rio Piracicaba, estado de São Paulo. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.