Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos analgésicos e de conforto neonatal do contato pele a pele versus sacarose durante duas punções de calcâneos repetidas e sucessivas em recém-nascidos: ensaio clínico randomizado

Processo: 12/01938-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Pesquisador responsável:Carmen Gracinda Silvan Scochi
Beneficiário:Liciane Langona Montanholi
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Dor   Enfermagem neonatal   Recém-nascido   Sacarose

Resumo

O contato pele-a-pele e a sacarose mostram-se efetivos para o alívio da dor de recém-nascidos (RN) submetidos à procedimentos dolorosos únicos, no entanto, são necessários estudos para avaliar a efetividade dessas intervenções no alívio da dor em procedimentos repetidos, em especial o contato pele-a-pele. O objetivo geral desse estudo será avaliar a efetividade do contato pele-a-pele em comparação com a sacarose 25% no alívio da dor e estresse em RN durante exposição à punções de calcâneos (PC) repetidas nas primeiras horas de vida no AC. Trata-se de um ensaio clínico, randomizado e controlado com 60 RN com idade gestacional e 36 semanas, internados em um hospital do município de Ribeirão Preto-SP. Serão incluídos RN que apresentarem Apgar e 7 no 5º minuto, estabilidade clínica com manutenção da frequência cardíaca e que não tiverem sido expostos a sacarose ou contato pele-a-pele como alívio da dor. No grupo contato pele-a-pele, as mães deverão estar em condições físicas e emocionais para permanecer com o RN nessa posição durante a coleta de dados. Serão excluídos os RN pequenos para idade gestacional, que tiveram anomalias congênitas ou neurológicas, ou diagnósticos clínicos de asfixia de nascimento, dificuldade de deglutição, traumas de parto, uso de opióides no RN e/ou na mãe. No grupo contato pele-a-pele os RN, usando apenas fralda, serão posicionado no tórax materno, verticalmente e em contato pele-a-pele, por 3 minutos antes, durante e 3 minutos após a PC. No grupo sacarose, os RN receberão sacarose 25%, (0,5ml/Kg - máximo 2ml) 2 minutos antes dos procedimentos. A dor será avaliada pela NFCS, frequência cardíaca (FC), estado de sono e vigília e choro. Os RN, entre a 4a e 15a hora de vida, receberão contato pele-a-pele ou sacarose em duas PC consecutivas. Os comportamentos dos RN serão comparados intra e entre grupos, calculando-se os valores médios relativos à média, valores mínimos, máximo da FC. A análise das variáveis quantitativas será feita pelo teste t "Student" ou "Mann-Whitney" e para as qualitativas ou quantitativas categorizadas será utilizado o Qui-Quadrado ou Teste Exato de Fisher. As análises bivariadas das variáveis quantitativas considerarão também a diferença entre os escores na punção e basal, bem como entre punção e recuperação para a análise da efetividade entre os tratamentos administrados. Será utilizado nível de significância de 5%. Os pais e responsáveis assinarão o termo de consentimento livre e esclarecido antes do início do estudo.Projeto de pesquisa aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (CAAE n. 17228713.5.0000.5393).

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MONTANHOLI, Liciane Langona. Efeitos analgésico e de conforto neonatal do contato pele a pele versus sacarose durante duas punções de calcâneos repetidas e sucessivas em recém-nascidos: ensaio clínico randomizado. 2014. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.